Category: Enneagram 2.0 Podcast

Enneagram 2.0 podcast

01. Introdução: Conhecendo os Nove Tipos

OUÇA O ORIGINAL EM INGLÊS

 

LEIA A TRANSCRIÇÃO EM PORTUGUÊS

Urânio

Olá, bem-vindos ao podcast Eneagrama 2.0, sou Urânio Paes.

 

Beatrice

E eu sou Beatrice Chestnut.

 

Urânio

E hoje nosso podcast se chama: Compreendendo os nove tipos.

 

Vinheta

Qual é o tópico de hoje?

 

Beatrice

Sim, e hoje vamos falar sobre algumas das características básicas de cada um dos nove tipos. E isso servirá tanto como uma introdução para iniciantes, você pode estar começando sua jornada no Eneagrama ouvindo nosso podcast, ou neste momento da sua vida. Mas também vamos incluir algumas coisas que achamos que serão muito interessantes para pessoas que têm mais experiência com o sistema do Eneagrama. Apontaremos mitos e estereótipos que muitas vezes se perpetuam sobre os nove tipos e, com esperança, trabalhar contra eles.

 

Urânio

Isso parece muito bom Bea. Eu acredito que as pessoas que são iniciantes precisam entender alguns princípios básicos de como ouvir este podcast olhando para si. É útil se você não considerar apenas seu momento atual, mas olhar para toda a sua trajetória de vida. Além disso, saiba que o seu tipo está presente em todas as áreas de sua vida e não apenas em uma. Não se trata apenas de trabalho ou relacionamento, é algo que aparece em todas as áreas. Tenha em mente também que, embora possamos ter características de todos os nove tipos, ou pelo menos de alguns, podemos nos identificar com algumas coisas de todos os nove tipos, mas um deles é realmente mais significativo, é mais central. E as características do seu tipo são como algo mais difícil de se livrar ou de superar.

 

Beatrice

Sim, exatamente.

 

Urânio

Então vamos começar Bea. Normalmente começamos no número oito e não no número um, gostaria de explicar por quê?

 

Beatrice

Sim. Existem três grupos de três tipos. Falaremos sobre nove tipos e na próxima vez falaremos sobre os três centros de inteligência. Nosso corpo é um centro de inteligência, nosso coração é um centro de inteligência e nossa cabeça é um centro de inteligência. Isso se baseia em uma visão oriental do ser humano em que temos três centros por meio dos quais processamos informações do mundo exterior. E começamos com os tipos baseados no corpo. Nossas entranhas se desenvolvem primeiro, antes mesmo de nascermos. Então, começamos com oito, nove e um, porque esses são os tipos baseados no corpo. E então vamos para dois, três e quatro, que são os tipos baseados no coração, e então cinco, seis e sete, que usam excessivamente o centro da cabeça. Essa é outra maneira de dizer. Para cada um dos nove tipos, cobriremos alguns traços básicos, pontos fortes e desafios. Embora seja importante lembrar que cada tipo tenha pontos fortes e talentos, não queremos bendizer muito o ego. Esses são jogos de ego. Por isso, queremos pensar nesses tipos sempre com o objetivo de crescer. É sempre sobre crescer além do ego, não sobre tornar o ego melhor ou tornar as coisas mais fáceis para ele. Então, vamos falar sobre pontos fortes, porque é importante que as pessoas entendam que todos os tipos têm dons, qualidades e coisas boas. O problema é quando usamos demais nossos pontos fortes e não desenvolvemos uma gama mais ampla de capacidades.

 

Urânio

E vamos cobrir a experiência interna, como dissemos, e não apenas os comportamentos externos.

 

Beatrice

Exatamente, tanto a experiência interna quanto os pontos cegos. E os desafios dos pontos cegos nos levam a falar sobre o caminho de desenvolvimento para cada um dos tipos.

 

Urânio

Que é superimportante. Devemos começar com o tipo oito, então?

 

Vinheta

Tipo oito.

 

Beatrice

O tipo oito às vezes é chamado de “O chefe” ou “O desafiante”. Seu foco de atenção está na visão geral, no poder, no controle, no exercício da força, na proteção dos fracos, na luta pela justiça, na verdade e na criação de ordem a partir da desordem. Eles tendem a evitar ser vulneráveis ou fracos. Seus pontos fortes são ser diretos, poderosos, fortes, generosos, protetores dos outros, assertivos, trabalhadores, decididos e voltados para a ação. No entanto, seu desafio é estar em contato com sua própria vulnerabilidade. Eles tendem a negar qualquer fraqueza que possam ter e a compensar expressando muita força no mundo. Eles podem dominar as situações, têm uma presença maior do que a vida, muitas vezes recebem o feedback de que são intimidadores, embora geralmente não estejam tentando intimidar, eles estão apenas sendo eles mesmos.

 

Urânio

Verdade. E oitos também são muito intensos de maneiras distintas. Isso tem a ver com um padrão emocional básico que eles mantêm internamente, que é a luxúria. O coração quer mais, mais e mais e então eles se tornam um pouco maiores do que a vida das pessoas. Agora, essa intensidade pode ser vista pelas pessoas de fora ou não, mas geralmente é sentida, percebida pelo tipo oito. O oito também direciona essa intensidade para o que eles fazem, para os relacionamentos, e em como eles lidam com eles mesmos, seja trabalhando muito, dormindo muito, tendo muito lazer, ou o que quer que seja.

 

Beatrice

Sim. E no livro da Halen Palmer, ela disse que eles são muito grandes, muito barulhentos e muito atrasados. Há muito excesso, como você disse. Em níveis baixos de consciência, os oitos podem ser combativos, podem ser muito fortes, às vezes não conhecem seu próprio impacto, podem fechar as pessoas. Mas quando os oitos realmente trabalham em si e desenvolvem seus aspectos superiores, eles podem ser realmente fortes, de uma forma positiva, além de estarem muito mais em contato com sua vulnerabilidade. Assim, eles equilibram o incrível poder que naturalmente têm com um lado mais suave e podem expressar mais sua sensibilidade e ter mais empatia com os outros.

 

Urânio

Sim, e isso se torna até natural. O truque é que quando eles entram em contato com a dor, ou falta de autoconfiança, ou alguma tristeza, ou mesmo medo, eles sentem que estão ficando menores, mas do ponto de vista das outras pessoas, eles estão ficando mais corajosos, mais fortes até faz com que as outras pessoas se sintam bem com eles.

 

Beatrice

Sim, realmente ajuda os oitos lembrar que a maior força é a capacidade de ser vulnerável.

 

Urânio

E é útil saber que nem sempre as pessoas vão te atacar, se você for um oito, se você se abrir para a vulnerabilidade.

 

Beatrice

Verdade. Mas a programação inicial pode fazer com que os Oitos sintam que não podem deixar espaço para isso. Eles simplesmente entram automaticamente em um ímpeto de avançar, entrar em ação, em desdobrar sua força considerável no mundo. Então, alguns dos mitos e estereótipos sobre os oitos são que eles tendem a ser agressores, que são totalmente insensíveis. O que mais? O que você acha que são alguns estereótipos prejudiciais associados aos oitos?

 

Urânio

Eu concordo com isso. Acho que às vezes as pessoas pensam que são totalmente insensíveis e que não têm sentimentos. E eu acho que eles têm sentimentos. Às vezes é difícil mostrar, expressar de forma direta, isso iria contra a identidade que tentam formar. Mas também, eles sofrem muito bullying por serem oitos.

 

Beatrice

Verdade. Mas eles são interpretados erroneamente como sempre estando com raiva ou sempre buscando conflito. Quando a maioria dos oitos dirá que não gosta de conflito, é só que eles são bons nisso e vão enfrentar alguém se precisar.

 

Urânio

E se talvez seja responsabilidade da outra pessoa ser um pouco mais direta e autêntica?

 

Beatrice

Exatamente. Agora, quando os oitos trabalham em si mesmos e percebem como realmente se sentem vulneráveis, porque todos nós nos sentimos vulneráveis, eles podem realmente se desenvolverem e expressar o aspecto superior de uma certa inocência, uma abertura pra ter empatia com as pessoas e perceber o que vem do seu verdadeiro eu.

 

Vinheta

Tipo nove. 

 

Beatrice

O Nove às vezes é chamado de “O mediador” ou “O pacificador”. O foco de atenção dos noves está nos outros. Nas prioridades e agendas dos outros, em ver todos os lados de um problema, adaptar-se aos outros, as vezes em excesso, em manter o conforto e evitar conflitos. O Tipo Nove tende a evitar o conflito porque ele acredita que isso leva à separação, consciente ou inconscientemente. Dizemos também que os noves adormeceram sua própria raiva. Oito, nove e um, além de ser o que chamamos de tríade da raiva, já que essa é sua emoção central, também são da tríade do esquecimento de si mesmo. E o nove realmente representa esse esquecimento de si, de diminuir sua própria agenda, até mesmo seus próprios desejos ou raiva. Os pontos fortes do nove são que eles tendem a ser fáceis de lidar e adaptáveis, prestativos, bons mediadores, porque são motivados a neutralizar o conflito quando ele acontece, afáveis, amigáveis, prestativos e realmente bons em construir consenso. O desafio associado a esse ponto forte é o de ter consciência da sua própria raiva. A raiva está conectada ao poder para os noves. E às vezes eles não sentem que têm poder no mundo para se expressar ou exercer a força que têm, porque estão muito focados nos outros. Geralmente, no início eles podem ter tido a experiência de outras pessoas terem sido mais poderosas ou terem tido mais voz do que eles. E às vezes eles sentiram que foram esquecidos. Então, eles pegam o caminho de menor resistência e vão dormir para os seus próprios desejos, vontades, preferências e até mesmo opiniões, e seguem o fluxo dos outros como forma de se dar bem com as pessoas, criando harmonia, o que é uma grande prioridade para eles, e evitando conflitos.

 

Urânio

Certo, eu acho que é essencial saber um aspecto de como tudo isso começa para os noves. Eles perdem a energia vital que possuem quando passam a prestar muita atenção no exterior, nas demandas externas. Então, a energia diminui para eles próprios, eles podem ser muito ativos, fazer muito, mas principalmente para outras pessoas, para outras coisas, para a casa, para os bichinhos, mas não para eles próprios. Quando eles precisam se concentrar novamente em si mesmos, a energia diminui. Não é fácil para os noves se colocarem em primeiro lugar. Além disso, não é tão fácil iniciar novos processos. É mais fácil continuar fazendo o que já está em vigor.

 

Beatrice

O que você acha que são alguns mitos e estereótipos sobre os noves?

 

Urânio

Acho que o principal deles é que noves podem ter baixa ação, em geral. Não é verdade! A maioria dos noves é extremamente ativo, só que a energia cai quando eles se concentram em si mesmos ou quando começam algo novo, em geral.

 

Beatrice

Verdade. É como se eles perdessem energia quando precisam se concentrar em suas próprias prioridades. Mas eles têm muita energia quando estão fazendo coisas para os outros ou trabalhando em coisas que irão criar mais harmonia no ambiente.

 

Urânio

Outro mito é que os noves apenas concordam. Sabe, muitas vezes eles aparentam como se estivessem concordando, mas por dentro eles estão dizendo a si mesmos “Eu não vou fazer isso” quando outras pessoas pedem que eles façam algo, e eles podem ser muito teimosos.

 

Beatrice

Sim. E podem parecer passivos porque às vezes adormecem para as suas próprias preferências, mas podem ser muito ativos, e nem sempre são necessariamente passivos em tudo o que fazem.

 

Urânio

Outro mito é que algumas pessoas pensam que eles são apenas seguidores. E não é verdade, porque os noves são talvez os mais resistentes contra autoridades. Eles não o seguirão, a menos que sintam um senso interno de que isso deve ser feito. E não é porque alguém é legal com você que essa pessoa está seguindo tudo que você gostaria que ela fizesse.

 

Beatrice

Verdade. Eles dizem que sim, mas às vezes querem dizer não.

 

Urânio

Várias vezes.

 

Beatrice

Acho que é muito importante entender que os noves podem ser passivo-resistentes ou passivo-agressivos.  Eles adormecem sua raiva, mas, quando não experimentamos as emoções que estão dentro de nós conscientemente, isso não significa que elas vão embora. Muitas vezes significa que elas vazam de outras maneiras. E para noves, como eles tendem a não ter consciência da raiva que sentem, eles podem fazer coisas como serem teimosos, pirracentos, não tomar decisões ou apenas ficar passivos quando chega a hora de agir. Especialmente se eles sentirem que outras pessoas estão dizendo a eles o que fazer ou estão sendo desrespeitosos. Eles podem se tornar passivos agressivos, e isso é muito importante para os noves estarem cientes. Quando os noves entram mais em contato com sua raiva, quando reconhecem sua própria agenda, quando fazem o trabalho interno necessário para se conectar consigo mesmos e com suas prioridades, eles conseguem equilibrar sua atenção entre apoiar outras pessoas e ter uma presença mais forte no mundo.

 

Vinheta

Tipo um. 

 

Beatrice

O Tipo Um às vezes é chamado de “O perfeccionista” ou “O reformador”, e seu foco de atenção está no certo e no errado, na detecção do erro para corrigi-lo. Eles veem automaticamente como as coisas não estão certas e como poderiam ser feitas mais certas, perfeitas ou melhores. São responsáveis e éticos. Eles tendem a evitar cometer erros, estarem errados, e o que eles realmente evitam é serem criticados Muitas vezes, na infância, as pessoas tiveram uma experiência muito dolorosa de serem criticadas por alguém. E é como se elas pegassem aquele crítico e desenvolvessem um crítico interno que monitora internamente o que eles estão fazendo para que eles sejam bons. Muitas vezes, alguns dizem que queriam ser um bom menino ou uma boa menina. Portanto, o foco deles é fazer a coisa certa, seja fazer as coisas melhor ou ser virtuoso, em geral. Os pontos fortes associados à personalidade um é que eles são trabalhadores, confiáveis, muito orientados para a qualidade, tendem a ser éticos e responsáveis, muito honestos. E são pessoas de alta integridade. Os desafios que vêm junto com isso e os pontos cegos são que eles tendem a não perceber sua raiva. E, novamente, oito, nove e um são o que chamamos de tríade da raiva. Oitos tendem a exagerar na raiva, os noves a sublimam ou adormecem sua raiva e os uns estão em conflito com a raiva deles, porque querem ser bons. Muitas vezes pensam que é ruim ficar com raiva. E assim, eles evitam expressar isso, eles colocam um limite na raiva. E o que acontece é que eles expressam versões reprimidas de raiva, como irritação, aborrecimento e ressentimento. E, dessa forma, eles podem não estar totalmente cientes do que é realmente verdadeiro para eles emocionalmente, especialmente quando se trata de raiva. Relacionado a isso, eles às vezes não reconhecem o efeito da crítica ou quando outras pessoas se sintam criticadas, ou o quanto podem estar se machucando quando são muito autocríticos. Eles também têm um ponto cego quando se trata de relaxamento e da necessidade de diversão e prazer em suas vidas. Eles podem ser muito sérios e não se divertirem o suficiente.

 

Urânio

Quero enfatizar que acredito que a raiva está por trás de quase tudo o que você acabou de dizer Bea, mas é difícil admitir que seja raiva para um tipo que quer ser perfeito, porque há muitos estereótipos em nossa sociedade, em muitas sociedades, de que a raiva é algo ruim. Eles não querem ser maus e, portanto, não podem admitir que estão com raiva. Mas tudo começa com uma raiva interna. Como você disse, às vezes eles pensam que apenas estão aborrecidos ou irritados, mas essas são maneiras mais palatáveis de dizer que estão com raiva. E o importante para o seu crescimento é que eles se dediquem a se divertirem mais, já que seu mecanismo interno é contra a diversão, tipo, “o dever vem primeiro”. E é muito importante se permitirem seguir um pouco mais os seus impulsos de diversão e prazer.

 

Beatrice

Sim, muito importante. O que você acha que são alguns dos mitos e estereótipos sobre uns?

 

Urânio

Bem, eu acho que um mito é que eles fazem tudo certo. Às vezes a pessoa tem uma vida secreta, pode ser durante uma viagem, pode ser fazendo um esporte, em que ela não é tão rígida.

 

Beatrice

Relacionado a isso, acho que algumas pessoas têm o conceito errado de que todos são perfeccionistas sobre tudo. Está relacionado ao que você disse. Que cada coisa que eles fazem tem que ser limpa e ordenada. E a maioria dirá que isso não é verdade. Eles podem ser perfeccionistas em uma área de sua vida, talvez sua mesa precise estar em ordem, mas seu carro pode estar uma bagunça ou eles podem esquecer as coisas. E eu acho que é importante lembrar que nem todos são perfeccionistas e quando estão são, eles isso não se aplica a todas as áreas de suas vidas. Uma coisa que gostaria de acrescentar sobre a raiva da pessoa do tipo um é a questão de por que ela está com raiva? Por que eles estão com raiva? Acho importante reconhecer isso, e é porque eles estão sempre tentando fazer a coisa certa e percebem que as outras pessoas nem sempre estão, e isso pode deixá-los com raiva. É meio natural, por exemplo, alguém do tipo um nunca jogaria lixo na rua, mas quando ela vê outras pessoas jogando lixo na rua, isso naturalmente inspira raiva. Então, eu acho que é importante também entender que eles estão com raiva muitas vezes por um bom motivo. Acontece que eles desenvolvem um tipo de conflito interno em torno da raiva que pode ser muito difícil, principalmente para eles, mas também para as outras pessoas ao seu redor, quando eles não se permitem ter seus sentimentos e seus impulsos. Mas quando o fazem, quando aceitam mais seus sentimentos, como você disse, entram mais em contato com a capacidade de relaxar e expressar seus instintos e impulsos, sem ter que se controlar tanto e serem tão responsáveis. Eles podem ser leves e engraçados, eles podem ter uma natureza séria e trabalhadora ao mesmo tempo em que são mais divertidos, mais soltos e mais felizes.

 

Urânio

Verdade. Agora, uma coisa engraçada, às vezes dizemos que enquanto os outros oito tipos precisam melhorar de alguma forma, dizemos que os uns precisam piorar. Eles precisam de decadência.

 

Beatrice

Sim! Eu adoro quando você diz isso. Acho que é uma ótima frase para encerra o tipo um.

 

Vinheta

Tipo dois.

 

Beatrice

Este é o meu tipo. Então devo acrescentar um pouco sobre os equívocos, porque tenho muito a dizer sobre isso. Mas tentarei ser breve. O foco de atenção para o tipo dois está em outras pessoas, semelhante ao nove. Eles se concentram em como as outras pessoas estão se sentindo, o que elas podem estar precisando. Eles se concentram nos relacionamentos em geral e em obter a aprovação das pessoas. Eles tendem a evitar serem rejeitados, odiados ou desaprovados. E seus pontos fortes são que tendem a ser atenciosos, otimistas e amigáveis, enérgicos, orientados para o serviço, prestativos e interessados nas pessoas. Os desafios são conhecer as próprias necessidades, antes de tudo. Este é um grande ponto cego para o dois, eles geralmente não sabem o que precisam. Às vezes, eles podem não saber como estão se sentindo, porque os dois que não fizeram muito trabalho interior às vezes não sabem o que estão sentindo. Ou tentam evitar expressar sentimentos porque é desconfortável. Se você está tentando se conectar com alguém e tem uma sensação desagradável, pode ser difícil saber como lidar, pode ser constrangedor se você ficar emocionado na frente de outra pessoa. Além disso, ser direto com as pessoas pode ser difícil para o dois, eles podem querer apenas fazer as pessoas se sentirem bem, dizer coisas boas, por isso pode ser difícil para eles oferecer feedback construtivo. Finalmente, outro grande ponto cego e desafiador, e é muito importante para os dois aprenderem isso, então se você é um dois, você pode querer ouvir isso, tem a ver com o fato de ajudar os outros, apoiar os outros pode ser pelo desejo de ser indispensável e, em última instância, sobre poder, controle e até mesmo manipulação. Pode ser uma forma de desempenhar um papel na vida das pessoas que são importantes para ele. E às vezes os dois pensam que, quando ajudam os outros, é puramente altruísta. Embora às vezes possa ser, às vezes pode ser mais sobre criar uma posição de poder com aquela pessoa. O que você acha que são outras coisas importantes para as pessoas saberem sobre o dois?

 

Urânio

Acredito ser útil saber que a maior parte disso vem de um padrão emocional interno que chamamos de orgulho. E o orgulho tem diferentes manifestações. Portanto, os dois podem sentir orgulho quando acreditam que não têm necessidades, apenas outras pessoas têm. Ou que eles têm as soluções para as necessidades das outras pessoas. Ou podem sentir-se orgulhosos quando ficam extremamente felizes quando ajudam os outros ou quando se tornam importantes para alguém. Então, existe essa sensação interna de que eu preciso ser mais do que eu sou, mais do que um ser humano normal, como um super-humano, o mais importante. Existe uma espécie de comparação, e eles estão por cima.

 

Beatrice

Certo, e serem importante para as pessoas de quem você gosta, para que elas levem em consideração suas necessidades.

 

Urânio

Então os dois às vezes criam essa armadilha de criar dependência neles. Mas, na verdade, eles se tornam dependentes de que outras pessoas dependam deles.

 

Beatrice

Certo, porque toda a estratégia do dois é oferecer ajuda e apoio a alguém com a expectativa tácita de que os outros cuidarão de suas necessidades de maneira recíproca. Agora, isso é problemático porque os dois, como todos nós, acham que as outras pessoas veem o mundo da maneira que eles veem, eles imaginam que isso é verdade. Assim, eles podem ajudar alguém esperando que essa pessoa faça o mesmo por eles. E então, quando não o fazem, porque a outra pessoa não é um dois e não está pensando assim, eles podem ficar ressentidos e até com raiva. Portanto, é muito importante que os dois entendam que eles atendem às necessidades dos outros com um interesse. E às vezes esse interesse pode ser um ponto cego.

 

Urânio

Mas isso é inconsciente muitas vezes. Agora falando sobre mitos relacionados ao dois. Acho que um grande mito é pensar que os dois sempre ajudam. Como quando você explica, Bea, que acredita que os dois têm um pouco menos de quererem ajudar e um pouco mais de quererem ser amados. Você se importaria de dizer algo sobre isso?

 

Beatrice

Sim, na verdade fico louca quando ouço muitos professores de Eneagrama, e isso acontece até mesmo com alguns dos melhores professores de Eneagrama que conheço. eles apresentam o dois como uma forma simplista de ajudar o tempo todo e gostar de atender às necessidades das pessoas. Quase como se saíssem por aí procurando pessoas que têm necessidades para que possam atendê-las. E esse é o fim da história, essa é toda a descrição do dois. E eu acho que isso é muito enganador. Porque para o dois, para mim como dois, não tem nada a ver com ajudar. É sobre como fazer uma conexão. É sobre como criar rapport. Como você disse, é sobre ser amado. Para mim, o que é muito mais primordial, e é aqui que entra o orgulho, é quase como uma fantasia, ou uma ficção que acredito, que posso fazer com que todos gostem de mim. E, novamente, isso é parte do orgulho. Como se com o poder do meu charme, com o que eu faço pelas pessoas, com o quão duro irei trabalhar para apoiar alguém ou agradar alguém, eu poderei criar conexões positivas e construir um bom relacionamento. Para que essa pessoa dependa de mim ou goste tanto de mim, que ela vai cuidar de mim automaticamente quando eu precisar de alguma coisa, sem que eu tenha que pedir, é claro. Tenho que dizer isso porque está surgindo em minha mente agora, tem um programa de TV que tem uma música, uma das minhas canções favoritas sobre o dois com este título: “Depois de tudo que fiz por você e você não pediu”. Então, é meio proativo, quero dizer, eu ajudo você quer você queira ou não. Mas, novamente, há uma agenda oculta, às vezes oculta até para o dois, de que estou fazendo isso e você fará algo por mim. Então, eu acho que é uma ajuda estratégica que é oferecida e não apenas uma ajuda simples, e isso tem muito mais a ver com a conexão do que com doações altruístas. Espero que haja ouvintes que vão interferir se eles ouvirem alguém fazendo uma apresentação muito simplista do dois, que ajudem as pessoas a verem que é mais complicado do que isso. Então, mais algum mito e estereótipo sobre os dois antes de falarmos um pouco sobre o lado bom?

 

Urânio

Acho que você disse coisas importantes, sobre essa coisa de não acreditar que elas apenas dão, dão, dão, que elas não são necessariamente altruístas.

 

Beatrice

Sim. E quando ensinamos juntos nós nos concentramos muito em ajudar os tipos dois a ver o orgulho que eles têm e todas as formas como ele se manifesta. Porque acho que, em termos dos estados emocionais essenciais, chamados de paixões, o orgulho pode ser o mais difícil de detectar e compreender suas manifestações indiretas. Mas acho que quando os dois se tornam mais humildes, quando podem ver como dão para receber, quando estão mais conscientes, podem realmente amar as pessoas de um lugar superior, podem ser doadores altruístas. Eles podem ser parceiros de relacionamentos, serem pessoas que realmente se preocupam em capacitar e amar os outros.

 

Urânio

E isso acontece mais facilmente quando eles desenvolvem a coragem de olhar dentro de seus próprios corações, para as coisas que doem, as feridas, as dores. E quando trabalham nisso, eles realmente se tornam mais bonitos e profundos de várias maneiras.

 

Beatrice

Sim, o caminho de crescimento para o dois tem a ver com passar mais tempo sozinho e realmente aprender a mudar o foco dos outros para ele mesmo, se conectarem com o que está acontecendo internamente.

 

Vinheta

Vamos fazer uma pequena pausa.

 

Mulher

Você já se inscreveu no canal da Bea e do Urânio no YouTube? Vá ao YouTube, procure por Chestnut Paes, clique em curtir e se inscreva.

Torne-se um membro agora em Chestnut Paes online para muito mais conteúdo sobre Eneagrama da Bea e Urânio. Inscreva-se no plano anual e tenha acesso a centenas de arquivos de áudio, vídeos, aulas mensais online, artigos e até workshops de Eneagrama online completos. É um ótimo valor. Visite www.cpenneagram.com.

 

Bea e Urânio oferecem muito mais conteúdo de Eneagrama de alta qualidade em www.cpenneagram.com. Se você for um entusiasta do Eneagrama, visite o site agora www.cpenneagram.com.

 

Vinheta

Tipo três.

 

Beatrice

Tipo três. Às vezes chamado de “O modelo” ou “O realizador”. Este é um tipo que concentra a atenção em tarefas e objetivos, em realizações. Eles focam muita atenção no trabalho, na criação de listas de coisas para fazer, liderar sua audiência e descobrir o que essa audiência considera atraente, admirável ou bem-sucedido. Qual é a imagem de sucesso que preciso criar para ter influência sobre essas pessoas? E criar uma imagem de sucesso com base na leitura de um determinado público. Eles evitam o fracasso a todo custo. E evitam serem vistos como ineficazes, inúteis ou incompetentes. Os pontos fortes associados ao tipo três são que eles tendem a ser muito realizados e bem-sucedidos. O Tipo Três é bom em alcançar o sucesso porque é muito bom em dividir o caminho para o sucesso em etapas e metas. E então eles se concentram em objetivos como um feixe de laser. E o caminho para a meta é o que está realmente em primeiro plano, o que eles estão pensando o tempo todo. Ai, se eles cumprem a meta, e eles cumprem meta após meta, eles acabam alcançando todos os resultados que focam em alcançar. E isso os torna grandes empreendedores, faz com que tenham um bom desempenho. Você vê muitas vezes três em altos níveis de organizações, especialmente nos Estados Unidos, mas no Ocidente em geral. E há pessoas que realmente sabem se encaixar em qualquer situação. Eles são metamorfose que podem, de uma forma camaleônica, transformar-se em tudo o que precisam ser para serem admirados em diferentes contextos. O desafio associado a esse tipo de personalidade é que, quando você muda sua apresentação, sua imagem, dependendo de quem está com você e do que está tentando realizar, você perde o contato com quem você realmente é, com suas verdadeiras emoções, com o que você realmente quer. Assim, você investe muito foco e energia para criar uma imagem. E essa imagem pode estar mudando o tempo todo. E, novamente, isso é muito automático e inconsciente para o três. Mas essa tendência de mudança o leva a não estar conectado ao seu verdadeiro eu, a quem ele realmente é e a como realmente se sente. Outro desafio é a incapacidade de desacelerar ou parar, os três estão sempre em movimento. Eles são os grandes workaholics do Eneagrama. E pode ser difícil para eles parar, pode ser difícil para eles se dedicarem ao autocuidado, para encontrar o equilíbrio entre trabalho e vida. E também pode ser difícil para eles perceber que às vezes há valor no fracasso. Ver o fracasso como uma experiência de aprendizado e não trabalhar tanto para evitar qualquer sinal de vulnerabilidade nas coisas que fazem. O que mais você acha que é importante saber sobre três?

 

Urânio

Bem, para mim, as duas coisas principais a observar se você é um três é a autoilusão ligada ao que você chama de metamorfose, ou adaptação, que não é opcional. Acontece automaticamente, naturalmente, sem esforço. E é difícil não fazer isso. É quase impossível não fazer isso. Alguém que se adapta o tempo todo perde de vista quem, sabe, “quem sou eu mesmo?”. E a segunda coisa é o quão difícil se torna parar. Embora seja difícil para todos nas sociedades modernas, apenas para os três parece que estão morrendo. Porque todo o sentido de ser alguém e ter valor vem do que eu faço e não de quem eu sou. Portanto, é muito importante observar esses dois aspectos.

 

Beatrice

E quando trabalhamos com pessoas em nossos retiros de trabalho interior, a história que frequentemente ouvimos dos três é que eles realmente não encontraram um caminho de crescimento até que tiveram algum tipo de colapso. Muitas vezes é uma doença ou um ferimento, ou um dia eles acordam e não conseguem sair da cama. Isso realmente os leva a fazer alguma reflexão interior. Porque eles entram no caminho de cumprir a próxima meta e alcançar a próxima coisa que desejam alcançar, que pode ser muito difícil desacelerar, abrir espaço para os sentimentos e realmente apenas ser. E os mitos e estereótipos quando se trata do tipo três?

 

Urânio

Bem, uma coisa é dizer que os três não sentem. Isso não é verdade. Os sentimentos estão sempre por perto porque eles são o centro da tríade emocional no Eneagrama. Agora, o que eles fazem é que quando os sentimentos vêm, eles os afastam.

 

Beatrice

Inconscientemente, é claro.

 

Urânio

Muito inconscientemente. Mas eles estão por ali, lá no fundo eles são tipos sentimentais.

 

Beatrice

Sim, exatamente. Eles são tipos emocionais, são na verdade o ponto central da tríade emocional. E eles são bons em, muito inconscientemente, abaixar o volume dos sentimentos porque os sentimentos atrapalham o fazer. Eu sou dois, eu sei disso. Às vezes, o que realmente me desacelera quando tento ser produtiva é que fico temperamental. O Tipo Três é muito bom estar em movimento para que os sentimentos não apareçam. Na verdade, uma das motivações para os três trabalharem tanto sem freios é que, se eles fizerem uma pausa, as emoções estarão ali. Como você disse, as emoções aumentarão sempre que houver uma pausa na ação. E então, é completamente falso ver o três como não sendo uma pessoa emocional. Quando os três são capazes de trabalhar em si mesmos, desacelerar e conhecer quem eles realmente são, eles podem se tornar muito mais produtivos do que jamais sonharam, porque o paradoxo aqui é que, quando você está em contato com o seu eu real, você pode ser mais criativo, pode encontrar um trabalho que tenha significado e propósito reais e, no quadro geral, pode realmente ser mais eficiente e eficaz, porque não está fazendo coisas apenas por causa de uma imagem ou por causa de um trabalho. Você está fazendo as coisas porque são importantes e vêm de um ponto mais profundo. Então, quando o três entra em contato com o coração, ele na verdade fica mais em contato com seu verdadeiro eu, com quem ele realmente é, e também tem uma satisfação com a vida muito maior.

 

Vinheta

Tipo quatro.

 

Beatrice

Às vezes chamado de “O artista” ou “O romântico”. O foco da atenção do tipo quatro está nos sentimentos, geralmente os seus próprios, e o tipo quatro é provavelmente o tipo mais emocional no Eneagrama. Eles podem nem sempre mostrar suas emoções, mas tendem a estar em contato com seu estado interior. Além disso, seu foco de atenção está no status das conexões. O quão desconectados ou conectados eles se sentem com as pessoas em suas vidas. Eles também se concentram na autoexpressão, em ser especial ou único. Eles se concentram no que é bonito, o que é esteticamente agradável. E também no está faltando. Finalmente, diz-se que o quatro tem uma mente comparadora. Então, eles fazem comparações entre si e os outros e muitas vezes se consideram inferiores ou piores do que os outros ou superiores aos outros. O Quatro evita ser mal compreendido. Eles também evitam o abandono ou se sentirem comuns, o que quer que pareça mundano. Eles gostam do extraordinário e não querem se sentir como todas as outras pessoas, eles querem se destacar. Os pontos positivos associados ao tipo quatro são que eles são emocionalmente empáticos, muitas vezes sentem o que está acontecendo com as pessoas em um nível emocional profundo, são muito intuitivas nesse aspecto. Eles têm um senso estético apurado, eles realmente sabem o que é bom ou não para eles, têm uma visão criativa muito clara e valorizam a autenticidade. O Tipo Quatro é bom quando se trata de emoções porque, enquanto outros tipos podem pensar que não é bom ser emocional, ou podem inconscientemente evitar sentir certas emoções, o Tipo Quatro é o campeão de ser emocionalmente autêntico. Eles acreditam em algo parecido com “se você sente um sentimento, é melhor expressá-lo. Contanto que seja autêntico, tudo bem.” Não há nada de errado com os sentimentos, as emoções são válidas e é bom ser autêntico e ser quem você realmente é no mundo. Eles também são contadores da verdade, eles falam verdades inconvenientes ou falam a verdade a quem tem poder. Eles dizem o que está acontecendo de verdade, o elefante na sala, às vezes quando outras pessoas não querem ouvir, quando é uma verdade inconveniente. Mas os quatros tendem a ser corajosos nesse sentido. O que é desafiador quando você é um quatro é ver o lado positivo do aqui e agora. Esse hábito de perceber o que está faltando pode tornar difícil ver o que é bom, o que está acontecendo e que está realmente funcionando muito bem e também assumir suas próprias qualidades positivas. O Tipo Quatro pode ter uma crença, inconsciente ou consciente, em sua própria deficiência ou inadequação. Pode sentir que não é tão bom quanto as outras pessoas. Além disso, pode ser desafiador gerenciar suas fortes emoções. Eles podem tender a ter altos e baixos altos emocionais. Às vezes, suas emoções podem ficar muito fortes, de modo que pode ser problemático nos relacionamentos. Portanto, ajuda o quatro a aprender a superar suas emoções e encontrar mais equanimidade. O que mais você acha que é importante entender sobre os quatros?

 

Urânio

Então, quando você fala sobre a mente comparativa, acho que é muito central, e muitos dos outros recursos que você descreveu tão bem vêm daí. Portanto, a mente comparadora precisa ser entendida corretamente aqui. Quando quatros se comparam, estão colocando atenção no que está ausente, no que não está presente, no que eles não têm ou não estão vivenciando. Eles precisam entender que desenvolvem uma impressão, que pode não ser precisa, de que outras pessoas têm algo melhor do que eles. Portanto, a comparação é bastante constante. Enquanto todos nós nos comparamos e nos colocamos em segundo lugar, quatros fazem isso o tempo todo. E muitas vezes, não está em segundo lugar, mas se coloca por último. Ou eles fazem algo a respeito, por causa dessa comparação, por essa sensação de que falta algo. Ou eles podem reclamar e ir contra a outra pessoa, também por causa dessa mente comparadora. Então, o caminho de crescimento para os quatros tem a ver com parar de comparar, tem a ver com não competir por dentro com as outras pessoas e valorizar mais o presente, não só o que desejo e almejo, ou o que eu já tive. É realmente valorizar o presente.

 

Beatrice

Sim, eles podem ficar um pouco focados no passado. E é muito útil para os quatros, quando conseguem ser felizes com o que são, estar mais contentes com suas vidas. O que você acha que é um estereótipo típico ou um mito que existe sobre os quatros?

 

Urânio

Bem, acho que muitas vezes ouvimos que os quatros são necessariamente dramáticos. E eu não acho que seja só assim. Ou as vezes ouvimos que eles são deprimidos, e isso é um grande equívoco. E um equívoco, na verdade, sobre o que é depressão. Agora, o fato é que quatros são emocionais, altamente emocionais, como você disse. Mas eles nem sempre reclamam, nem sempre fazem drama. Existem reações diferentes, e muitas vezes isso está acontecendo apenas no interior do quatro e ninguém vê isso acontecendo. Eu diria que em algumas culturas, ou na maioria das culturas, especialmente para os homens, você não verá muito ou ouvirá muito a pessoa agindo assim. E, novamente, o Eneagrama é muito mais sobre uma experiência interna, precisamos olhar para o que está acontecendo no interior para descobrir qual é o nosso tipo, não necessariamente o que está acontecendo no exterior.

 

Beatrice

Sim. Um equívoco que vejo com frequência, especialmente em fóruns da Internet, é que, se você está feliz, isso significa que você não pode ser um quatro. E isso é um absurdo, porque há muitos quatros que estão muito felizes e até parecem felizes. Uma das coisas que pode ser importante dizer aqui é que os subtipos, as três versões do tipo quatro, parecem muito diferentes uns dos outros. E se as pessoas não conhecem bem os subtipos, especialmente a abordagem de subtipos que usamos, sobre a qual falaremos em podcasts futuros, elas podem não entender as variedades de quatro. E que, na verdade, dois dos três tipos de quatros podem parecer muito felizes e muito enérgicos e nada deprimidos ou melancólicos.

 

Urânio

Sim, às vezes acabamos estereotipando todas as pessoas de um tipo, como se fossem apenas desse subtipo específico. Nesse caso, estereotipamos quatro como os quatro sociais. Mas não vamos entrar no subtipo agora. O que mais sobre quatros Bea?

 

Beatrice

Bem, eu acho que é importante saber que o caminho de crescimento é, de acordo com o que estamos falando, muito sobre aprender a se valorizar, aprender a ver quem eles realmente são e no que são bons. Não se desvalorizarem ou se supervalorizarem reativamente, precisando se destacar e ser superior aos outros. Acho que tanto se tornar inferior quanto se ver como superior são os dois polos de um espectro, ambos sobre essa comparação. E quando os quatro valorizam quem eles realmente são e aprendem a ver todos os sentimentos como importantes, eles não precisam dramatizar demais ou se tornar masoquistas, eles podem ser mais calmos e emocionalmente estáveis, trazendo o melhor de si para o mundo com uma compreensão clara de quem eles são.

 

Urânio

Concordo totalmente com você, e também acho que é muito importante no caminho de crescimento deles aprender a ir para fora de si mesmos. Eles tendem a passar muito tempo, em alguns casos o tempo todo, dentro de si mesmos. Principalmente no coração, nos sentimentos e na experiência que têm consigo mesmo, são bastante autorreferenciais. Agora, quando quatros aprendem a sair e vivenciar a realidade que está acontecendo sem voltar para interpretar isso, muitas coisas boas acontecem com eles. Como colocar a atenção do lado de fora sem voltar ao coração, eles vivem mais do externo, onde as coisas estão realmente acontecendo.

 

Beatrice

Ser mais objetivo e interpretar menos seu mundo através de uma lente subjetiva, com base em seu estado emocional ou no que eles acreditam ser verdade sobre si mesmos.

 

Urânio

As emoções podem ser muito boas, lindas e nossa vida não vale a pena se não for sentida. Mas, por outro lado, se for tudo sobre emoções, também não está ok.

 

Beatrice

Há uma superidentificação com as emoções, assim como se houvesse uma superidentificação com os pensamentos, isso também pode ser ruim.

 

Urânio

Exatamente. Então, não é verdade que “eu sinto, logo existo” e que tudo precisa ser sentido. Às vezes, só preciso acompanhar as coisas que estão acontecendo lá fora.

 

Vinheta

Tipo cinco. 

 

Beatrice

Por falar em identificação excessiva com os pensamentos.

 

Urânio

E eu sei bastante sobre isso.

 

Beatrice

Sim, você sabe. Por isso você pode contribuir muito nesta descrição. Então, o foco da atenção do tipo cinco é adquirir conhecimento sobre dados e informações, gerenciar recursos como tempo e energia e observar as coisas que estão acontecendo à distância. Certificando-se de que eles têm espaço para processar e pensar sobre o que está acontecendo, geralmente mais confortavelmente quando estão sozinhos. Eles evitam ter sua energia esgotada e várias experiências que eles têm, muitas vezes com outras pessoas, podem parecer esgotantes ao invés de restauradoras. E também podem sentir-se desconfortáveis em compartilhar informações pessoais ou em se envolverem emocionalmente demais com outras pessoas. Eles tendem a se desligar automaticamente da emoção e, novamente, este é um processo inconsciente, e vão mais para dentro de suas cabeças, onde se sentem muito mais confortáveis, focando na análise e sendo objetivos. Seus pontos fortes são que tendem a ser independentes e autossuficientes, muito analíticos, perspicazes, objetivos, porque são muito bons em separar automaticamente os sentimentos de outras coisas e focar nos fatos. Além disso, eles valorizam e respeitam os limites, na maioria das vezes, porque querem ter o seu espaço pessoal. Isso é muito importante, então eles dão espaço para os outros com bastante facilidade. Os desafios ligados a ser cinco têm a ver com o fato de que eles se desconectam da emoção, pode ser difícil para eles sentirem suas emoções, principalmente na presença de outras pessoas, e expressá-las no momento. Há um equívoco, sobre o qual podemos falar mais, de que os cinco não têm sentimentos. Mas os cincos, é claro, têm sentimentos, apenas se sentem mais confortáveis em vivenciá-los em particular. Além disso, a necessidade dos outros o fato de que os relacionamentos podem ser nutritivos e energizantes podem ser um ponto cego para os cinco. Eles podem ver as interações com os outros como uma forma de tirar energia deles em vez de dar-lhes algo. Então, eles podem temer a abundância quando se trata de amor e conexão. E sentem como se nunca tivessem privacidade ou independência suficiente, porque essa é a verdadeira zona segura para eles. Portanto, como especialista no tipo cinco, conte-nos mais sobre o que é esse tipo de personalidade.

 

Urânio

Acho que nós cinco, inconscientemente, desligamos nossos corações, tanto para receber quanto para dar. Mas isso significa que no fundo desenvolvemos uma disposição para receber mais, para nos conectar, porque começamos a sentir muita falta disso. Existe toda uma sensibilidade interior que não mostramos às outras pessoas. Somos sensíveis tanto a outras pessoas invadindo nosso espaço quanto se afastando de nós. E mandamos mensagens que não são fáceis de entender. Às vezes queremos que as pessoas se aproximem de nós, mas quando o fazem, ficamos com medo e fazemos coisas que elas sentem que estão sendo afastadas. Mas muitas vezes não é pessoal. Muitas pessoas entendem isso pessoalmente. Agora, cincos também têm essa qualidade de exibir o coração no momento, mas processando todos os sentimentos que eles têm quando estão sozinhos, o que pode acontecer na próxima hora, no próximo mês ou em anos. Agora, as pessoas geralmente não sabem quando aconteceu. É muito difícil compartilhar emoções. E outra coisa crucial para entender sobre cincos é que existe tristeza por estar sozinho. E geralmente há um mal-entendido sobre isso, as pessoas pensam que os cincos gostam de ficar sozinhos. É verdade, é um momento lindo para um cinco estarmos na nossa boa companhia e de ninguém mais. Mas, ao mesmo tempo, sofremos com a falta de conexão. E muitas vezes parece mais como não ser capaz de ficar conectado do que realmente não querer. E tem o problema que muitos cincos, inclusive eu, relatam que se sentem um pouco estranhos. Sabe, socialmente estranho.

 

Beatrice

Acho que em termos de mitos e estereótipos, já mencionamos alguns deles, mas eles realmente se centram nas pessoas que acreditam que os cincos são indiferentes ou arrogantes, ou completamente insensíveis, sem emoção. E, claro, isso não é verdade. Eu acho que às vezes é difícil porque quando os cincos não apresentam o que está acontecendo lá dentro, eles não dizem nada, é fácil para as pessoas projetarem suas ideias sobre o que está acontecendo com os cinco naquele espaço. Então, às vezes acho que as pessoas não percebem que cinco são hipersensíveis. Parte da razão pela qual eles precisam de tanto espaço é porque são muito sensíveis às outras pessoas e, normalmente, como você disse, longe de se sentirem indiferentes ou arrogantes. Pode haver mais uma sensação de constrangimento ou desconforto em se compartilhar com os outros, o que pode levar a uma necessidade de retirada, o que pode parecer, para alguns de nós aqui, que você não se importa conosco. E, claro, essa é uma situação difícil.

 

Urânio

Boa explicação.

 

Beatrice

Algum outro mito ou estereótipo sobre cincos?

 

Urânio

Acho que não é verdade dizer que não sentimos, acho que sentimos e é difícil de compartilhar. Além disso, as pessoas não sabem até que ponto podemos nos desconectar e a importância da privacidade para nós. Tipo, “ah, posso ser um cinco porque às vezes gosto de privacidade”. Esse não é o caso de um cinco. Cincos não gostam de privacidade, eles precisam dela. E não é às vezes, é todo dia, várias vezes ao dia. E se não tivermos privacidade, nós a criaremos. Sabe, existe essa tecnologia interessante de estar sozinho, mesmo quando estamos com outras pessoas ao nosso redor.

 

Beatrice

Sim, você pode desaparecer e ir embora estando fisicamente presente.

 

Urânio

E a mente está muito ativa. Então, nos desconectamos pensando no que está sendo dito e criando ideias sobre isso, ou pensando em todas as causas e consequências. Portanto, há uma grande desconexão pelo uso excessivo da cabeça.

 

Beatrice

Então, conte-nos um pouco sobre a trajetória de crescimento para os cincos. Como os cincos se tornam versões mais saudáveis de si mesmos?

 

Urânio

Primeiro, acho que eles precisam chegar ao corpo. E também no coração, eventualmente. Mas é ser capaz de fazer antes de pensar um pouco mais. Ser um pouco mais prático e um pouco menos filosófico às vezes, ser alguém que busca a conexão e vai com um pouco mais de entusiasmo, e por isso se sente energizado. Além disso, acho que é muito importante para todos os cincos estarem em contato com o distanciamento das emoções, como resultado de muita desconexão ao longo da vida. Costumamos preencher esse vazio trazendo mais e mais conhecimento e informações. Mas na verdade isso não preenche o espaço que tem a ver com emoções e pessoas. Então, estar em contato com essa tristeza por dentro e não se desconectar dela é essencial, embora doloroso. Porque quando entramos em contato com aquele lado nosso que se sente solitário, que se sente mal, começamos a mudar.

 

Beatrice

Vamos fazer uma pequena pausa.

 

Mulher

O podcast Eneagrama 2.0 vai ao ar às quintas-feiras alternadas em todas as principais plataformas. Fique ligado para aprender mais sobre você e os outros. Se você gosta deste podcast, visite www.cpenneagram.com para obter muito mais conteúdo sobre Eneagrama.

 

Bea e Urânio ensinam pessoalmente em retiros de trabalho interior e workshops profissionais em todo o mundo. Eles acontecem duas vezes por ano na Califórnia, Londres, Xangai, São Paulo, no Cairo e, às vezes, em outros países e localidades dos EUA. Centenas de alunos de todos os lugares e níveis de conhecimento estão fazendo esses cursos. Você pode ver o calendário completo de eventos da Chestnut Paes Enneagram Academy em www.cpenneagram.com.

 

Vinheta

Tipo seis.

 

Beatrice

O tipo seis às vezes é chamado de “O advogado do diabo” ou “O contrariador” ou “O cético”. O foco da atenção do tipo seis é observar ameaças e riscos potenciais. É como se estivessem escaneando o horizonte em busca do que pode dar errado, para que possam se preparar para tudo que pode acontecer. Preparam-se para problemas que podem surgir e os resolvem com antecedência, mesmo antes que eles apareçam. Às vezes, eles têm problemas com autoridade, testam as autoridades porque são sensíveis à dinâmica de poder. Pessoas que têm poder podem ser um risco se não usarem esse poder com sabedoria. O Tipo Seis costuma evitar estar despreparado diante das ameaças, pode pensar em termos dos piores cenários e estar sempre focado em ter planos de backup, ou de contingência caso o pior aconteça. Os pontos fortes são serem analíticos e perspicazes. Eles são bons solucionadores de problemas. O que é complicado, porém, é que quando você é realmente um bom solucionador de problemas e muito bom em prever problemas em potencial, pode se tornar um buscador de problemas e, às vezes, os seis são percebidos pelos outros como excessivamente negativos ou pessimistas, porque estão sempre achando brechas nos planos, ou questionando o que está acontecendo, ou pensando em algum cenário negativo que poderia ocorrer caso você siga a rota atual. O que os seis diriam sobre isso, entretanto, é que eles não são pessimistas, são realistas. Que eles estão pensando em termos do que realmente poderia acontecer e sua intenção é frequentemente ajudar as pessoas, ajudando-as a ver o que pode dar errado, para que isso não aconteça e os problemas sejam resolvidos com antecedência. O desafio para o seis é ter mais fé. Seis têm dificuldade em confiar nas pessoas, às vezes em si mesmos. Portanto, precisam aprender a ter fé nas coisas em vez de sentir que precisam controlar tudo. O Seis é o ponto central do medo e, portanto, frequentemente eles sentem medo ou ansiedade. Isso pode ser consciente ou inconsciente, dependendo do subtipo, geralmente. Portanto, aprender a confiar em si mesmo e nos outros pode ser um caminho importante para eles. Mas também é importante dizer aqui que o tipo seis varia muito dependendo do subtipo. Lembrando que o subtipo significa que há três versões diferentes de cada um dos nove tipos, dependendo de qual dos três instintos ou impulsos instintivos é dominante em sua experiência. E é quase difícil falar sobre um tipo seis porque os três seis, semelhantes aos quatro, são tão distintos um do outro, que pode ser difícil dizer que esta ou aquela característica se aplica igualmente a todos os seis. Por exemplo, os seis autopreservação, que podemos dizer que é um seis mais fóbico ou medroso, seu desafio é construir confiança e não projetar seu poder sobre os outros, mas retomar seu poder pessoal e aprender a expressar mais agressividade. O seis contra fóbico, às vezes chamado de seis um-a-um, ou seis sexual é o seis que realmente precisa entrar em contato com a vulnerabilidade e o medo, porque muitas vezes eles agem para enfrentar ameaças. É como costumamos dizer que as diferentes reações ao medo são lutar ou fugir. As três versões do tipo seis representam essas diferentes reações, respostas ou estratégias de enfrentamento ao lidar com o medo. Enquanto um seis quer fugir, o seis fóbico, há um seis que quer lutar, o seis contra fóbico, ou seis um-a-um, ou seis sexual. Ele se move em direção à fonte do medo, encara os desafios com força e às vezes intimidação. E há um terceiro seis, o seis social, que apresenta uma espécie de mistura de respostas fóbicas e contra fóbicas e, basicamente, procura uma boa autoridade para saber o que fazer. Novamente, falaremos sobre os subtipos mais tarde. Mas é importante mencionar neste ponto apenas porque esses três seis podem ser muito diferentes. Então, o que mais você acha que é importante saber sobre os seis?

 

Urânio

Bem, além das descrições muito boas, acho que os seis se beneficiam muito quando percebem como projetam seus próprios medos sobre tudo e todos. Portanto a raiz do medo não está fora, mas dentro deles. Então, o medo é um fato, diferente das outras pessoas, não é medo de alguma coisa, é medo, ponto final. O medo é a emoção dominante, para todos os três subtipos de seis que você acabou de descrever. Então, porque eu sinto medo, eu saio e começo a procurar razões, razões potenciais para eu estar com medo, e vejo isso nas pessoas que podem ser ameaçadoras, em situações que podem ser desafiadoras e assim por diante. Então, se um seis se tornar capaz de voltar para o interior, ficar em contato com o medo e agir apesar dele, haverá coragem. A propósito, coragem não é a ausência de medo, mas a capacidade de ficar com medo e ir em frente apesar do medo. Sem reagir no modo de luta ou fuga, mas apenas permanecendo com o medo. Talvez pudéssemos falar um pouco agora Bea, sobre os mitos que às vezes cercam as descrições dos seis. E gostaria de começar, se possível. Acho que um dos mitos é que os seis estão sempre falando sobre problemas ou sendo negativos. Eu acredito que eles são mais do contra. O que significa que se alguém começar a falar de problemas, ele vai começar a falar de coisas boas, ou mesmo soluções. O líder de uma organização ou, por exemplo, eu gosto de futebol, como você sabe, e tem muitos treinadores seis, na minha opinião. E muitas vezes, quando a equipe perde, eles ficam tranquilos e confiam que melhores momentos virão. Por outro lado, quando a equipe está ganhando, eles focam nos problemas, eles estão tentando investigar o que está por trás de qualquer situação boa. É um pouco assustador ter sucesso, e muitas vezes eles bancam o advogado do diabo, como você disse.

 

Beatrice

Sim. E isso me lembra que eles podem ser bastante autodepreciativos, muitas vezes de maneira bem-humorada, muitas vezes eles não têm grandes egos, podem ser humildes, o que eu acho uma coisa boa. Outro estereótipo que eu diria é que o medo associado ao tipo seis os torna de alguma forma fracos ou covardes. A fixação, da qual falaremos, o hábito mental dos seis é covardia, então existe essa tendência. Mas acho que a maioria dos seis que você encontra na realidade é, na verdade, muito forte, e isso se dá pelo fato de que eles tendem a ser calmos em crises. Porque eles estão tão acostumados a pensar no que pode acontecer que, quando as coisas realmente acontecem, eles podem ser bastante fortes e ousados, porque eles têm um tipo de prontidão. E às vezes eles subestimam sua própria força. Mas a força está lá mesmo assim. Quais outros mitos ou equívocos sobre seis você gostaria de mencionar?

 

Urânio

Na verdade, só quero dizer que às vezes os seis têm um pouco mais de dificuldade em encontrar seus tipos, porque questionam isso. E eles acreditam que não são exatamente assim, eles tentam ver as exceções primeiro, ou o que não é muito preciso, ou descobrir se eles estão apenas sendo encurralados pelos seus pensamentos e ações. Validação, reafirmação. É muito importante entender esse aspecto de muitos seis. Não se trata de equívoco, mas acho que às vezes as pessoas simplesmente pensam que são muito inseguras, mas estão na verdade testando os perigos, as inconsistências e assim por diante.

 

Beatrice

Sim. E eu acho que quando os seis fazem o trabalho de entrar em contato com seu medo e aprendem a estar mais perto dele, aprendem a resgatar todas as suas qualidades, o que os torna fortes e corajosos. Eles podem ser pessoas humildes, mas ao mesmo tempo muito empoderadas.

 

Vinheta

Tipo sete.

 

Beatrice

Por fim, mas não menos importante, sempre fazemos os sete esperarem até o fim, isso os deixa loucos! As vezes chamado “O epicurista” ou “O visionário” ou “O aventureiro”. O foco das atenções para os setes está no futuro, no planejamento da diversão e prazer, em olhar o que é positivo e até mesmo reenquadrar os negativos em positivos, no que é realmente interessante ou estimulante para pensar, experimentar. Em ter múltiplas opções para evitar restrições ou manter um senso de liberdade e liberdade de escolha. E eles evitam que sua liberdade seja limitada ou restringida a todo custo. Eles também evitam, e isso pode ser um grande ponto cego para os setes, eles evitam sentir sentimentos dolorosos ou desconfortáveis. Parte do foco no que é positivo é um impulso inconsciente para evitar sentir dor. E quando digo dor, pode ser ansiedade, pode ser uma ferida, pode ser qualquer sentimento negativo que os setes às vezes temem. Novamente, muitas vezes inconscientemente, eles sentem que, se permitirem que esse sentimento entre, ficarão presos nele para sempre. E os setes às vezes não se relacionam com o medo, embora estejam na tríade centrada medo. Cinco, seis e sete, os tipos mentais têm como emoção central o medo. Eles têm medo de sofrer. E, novamente, às vezes isso não é muito consciente. Seus pontos fortes são que tendem a ser otimistas e entusiasmados. São inovadores, pensadores fora da caixa, tendem a ser aventureiros, adoram sair de férias, planejar uma viagem, viajar para lugares diferentes. Eles amam a diversão, são orientados para o futuro e podem ser verdadeiros visionários. O desafio, no entanto, é o que eu mencionei antes, o valor da dor, o valor de sentir-se desconfortável. O fado de que se você se aproxima da sua dor, há algo ali que você está evitando, que está fazendo você ter dificuldade em se concentrar ou que o leva a querer se distrair. E também aprender a viver dentro das limitações, aprender a focar. Às vezes, os sete podem ter dificuldade em se concentrar em uma coisa de cada vez porque sua mente, dizem que têm mente de macaco, sua mente pula e pensa em muitas coisas diferentes ao mesmo tempo. Mas quando podem envolver mais suas emoções mais sombrias e aprender a estar mais no presente, isso os ajuda. O que mais você acha que é importante que as pessoas saibam sobre o tipo sete?

 

Urânio

Acho muito central a tendência de eles buscarem múltiplas opções, múltiplas alternativas para tudo o que fazem. Como a busca pela liberdade e por não se sentir preso a apenas um tipo de ação. Portanto, os setes de certificam de manter as possibilidades em aberto. Agora, isso tem um custo. Porque fica difícil terminar projetos quando o prazer não está mais presente, e eles às vezes pulam de um lado para o outro. Isso é essencial para entender sobre os setes, porque muitas outras coisas vêm daí. Até o pensamento positivo vem daí, porque quero manter as opções abertas, vou ficar entusiasmado com tudo o tempo todo, porque estou sempre mudando. Então, se os setes querem mudar para melhor, eles precisam parar de mudar tanto, sabe? Então, é importante entender que essa é uma limitação que eles têm. Eles odeiam limites, mas isso os limita. Agora, outra coisa importante a entender é que os setes evitam a dor por meio do planejamento de suas vidas, o tempo todo, de maneiras que evitarão sofrimento e dor. Eles precisam receber a vida como ela é com mais frequência e viver o que a vida está trazendo, literalmente, em vez de tentar viver apenas o lado bom da vida.

 

Beatrice

E os mitos ou estereótipos sobre os sete?

 

Urânio

Acho que há um grande problema ao pensar que os setes são apenas otimistas. Sim, eles parecem muito otimistas e se comunicam com otimismo, mas por dentro podem ser muito pessimistas sobre algumas coisas. Tipo, eles acreditam que se entrarem em contato com a dor, a dor nunca vai acabar, isso não é muito otimista. Este é um mito e o que mais?

 

Beatrice

Acho que às vezes as pessoas pensam que os setes são estranhos ou não confiáveis, que não podem assumir um compromisso. E certamente, alguns setes podem ser assim, mas, acho que no geral, a maioria dos setes pode realmente assumir um compromisso. Muitos dos meus amigos setes estão em relacionamentos de longo prazo e bastante felizes. Além disso, acho que os setes querem ser levados a sério. E às vezes, a maneira como eles se comportam pode fazer com que as pessoas os considerem despretensiosos. Mas acho que não é isso que eles querem, e muitas vezes não é quem eles são. E também, eu diria que mais um mito é que os setes nunca sentem dor. Acho que alguns setes podem estar abertos a isso. É um pouco como os quatros, o estereótipo de que se você está feliz, não pode ser um quatro. Às vezes se um sete se abriu para alguma dor ou passou por alguma dificuldade na vida, e foi, de certa forma, forçado a se envolver com algumas emoções mais sombrias, na verdade ele pode ser bem profundo. Então, eu acho que pode ser um estereótipo de que eles não são capazes de sentir profundidade emocional.

 

Urânio

Verdade. E quando você vê um sete que está realmente se desenvolvendo e evoluindo, você verá alguém que parece mais sério, que está realmente com os pés no chão e que está fazendo algumas coisas por vez. Talvez até uma coisa de cada vez, mais focado e com muito comprometimento. Muita orientação detalhada, estando fundamentada no momento, não apenas no futuro, como eles são. Isso pode acontecer. Você sabe, setes que se desenvolvem chegam lá. Mas é claro que, na personalidade, quando eles ainda não estão lá, é tudo o oposto.

 

Beatrice

Sim, acho que é uma explicação muito bem definida do que acontece quando os setes fazem algum trabalho interno. Eles podem ser muito equilibrados e ainda muito positivos e felizes, mas vindos de um lugar mais profundo. Vindo de um lugar onde são capazes de se concentrar e não serem tão hiperativos, não precisam prestar atenção em muitas coisas ao mesmo tempo. Às vezes é dito que eles têm Síndrome do Objeto Brilhante. Eles podem ser mais sóbrios, mais realistas do que às vezes quando estão menos autoconscientes.

 

Urânio

Certo. Eu acho Bea, que para este podcast, é útil adicionar uma observação, não apenas para os setes, mas para todos os nove tipos. É útil se pensarmos nos nove tipos como paradoxos vivos. Essas descrições que fornecemos são descrições das nove personalidades, quando as pessoas não são muito evoluídas. Mas também falamos sobre o caminho do desenvolvimento, e o que acontece com cada tipo, quando o seguem. Então, havia uma descrição totalmente diferente no final, que às vezes é o oposto do que estávamos descrevendo inicialmente. Existe este lado e aquele outro lado e eles são como dois polos, e nós estamos entre eles, de alguma forma. Muitas vezes, mais perto da personalidade, mas às vezes, no meio. E isso nos traz a compreensão de que existe uma tensão interna entre dois conceitos de quem eu sou. E entender essa tensão, até mesmo maximizar essa tensão tem a ver com um bom trabalho interior.

 

Beatrice

Sim, o Eneagrama precisa ser pensado como tendo duas dimensões, ou pelo menos duas, uma a horizontal, em que existem nove tipos diferentes e todos os tipos são essencialmente iguais em termos de suas capacidades e seus desafios, mas também uma dimensão vertical, você quis dizer que existem diferentes níveis de consciência. Então, precisamos sempre pensar nisso. O que descrevemos hoje é um arquétipo de um nível intermediário. Quando estão menos autoconscientes, podem parecer diferentes de quando fizeram algum trabalho interior. Como eles também podem ter uma aparência diferente em termos de como são quando estão mais saudáveis. Portanto, é importante lembrar disso e estou feliz por estarmos terminando nesse ponto.

 

Urânio

Agora é a hora do Top cinco, Bea.

 

Vinheta

Top cinco.

 

Urânio

Ao final de cada um de nossos podcasts, selecionamos um dos cinco temas principais, qualquer coisa sobre Eneagrama. O que temos para hoje?

 

Beatrice

Hoje falaremos sobre os cinco principais tipos semelhantes. As confusões de tipo que mais vimos. Tipos diferentes, pares de tipos, na verdade, que se confundem quando você está tentando encontrar o seu tipo. Realmente ajuda a entender algumas das diferenças entre os tipos que podem ser parecidos ou confundidos. Você quer começar? Qual é o seu número cinco?

 

Urânio

Antes que eu diga. Deixe-me apenas dizer que você e eu temos experiências diferentes no Eneagrama. Isso significa que você cresceu nos Estados Unidos e trabalhou mais lá, e eu trabalhei mais no Brasil, na América Latina e também em outros continentes. Acho que isso pode apontar algumas diferenças entre nossas respostas. Além disso, o fato de eu ter trabalhado muito em negócios por muitos e muitos anos. Você também trabalhou muito nos negócios, mas é principalmente psicoterapeuta. Então, pode haver experiências diferentes aqui. Imagino que haja algumas diferenças entre nós.

 

Beatrice

Eu não acho. E sim… vamos ver

 

Urânio

Ok, então meu número cinco é um empate. Eu escolhi duas combinações diferentes.

 

Beatrice

Portanto, estes são os seus top seis.

 

Urânio

Sim, top seis. Eu não sei dizer qual foi o mais comum na minha carreira, então, é um empate para mim. É a diferença entre seis e nove. Porque eu acho que esses dois tipos são os que geralmente têm mais dificuldade em saber se são seis ou nove, e muitas vezes se restringem a essas duas opções e não sabem para onde ir. Alguns noves, embora todos pensem que estão calmos, pensam que estão um pouco ansiosos por dentro. E alguns seis, especialmente seis autopreservação, eles tendem a ser muito agradáveis, não todos os seis. Não por dentro, mas por fora, parecem pessoas muito calmas e às vezes se confundem com noves. Agora, a segunda opção para mim, e desculpe por estar meio que trapaceando por ter duas opções diferentes para a quinta posição. Mas a segunda opção é entre dois e seis. Acho que às vezes eles se parecem porque os seis podem ser muito calorosos e amigáveis, e os dois também podem ser um pouco duvidosos. Mas tem a ver com subtipos, especialmente o subtipo de autopreservação para ambos. Qual é o seu número cinco?

 

Beatrice

Meu número cinco é entre sete e dois. Acho que às vezes sete e dois se confundem porque são otimistas e positivos. Ambos podem ser um pouco hedonistas, especialmente o dois autopreservação. O sete social em particular, e novamente sei que estamos nos referindo a subtipos e alguns de vocês podem não saber o que eles significam ainda, mas falaremos sobre subtipos em podcasts futuros. O sete social pode ser mais voltado para o serviço, ou focado no apoio aos outros, e eu já vi muitas pessoas que pensavam que eram sete e acabaram se descobrindo um dois, geralmente este é o caso. De vez em quando alguém que pensava ser dois acaba sendo um sete, geralmente um sete social.

 

Urânio

Certo, essa é boa. Sim, eu definitivamente concordo que existem muitas confusões sobre isso. Qual é o seu quarto?

 

Beatrice

Meu quarto é entre um e cinco. Agora, geralmente isso diz respeito ao um social, que pode parecer muito com um cinco. Mas eu tenho encontrado pessoas, com bastante frequência, que pensam que são cinco e acabam sendo um, ou pensam que são um e acabam sendo um cinco. Acho que tem algumas semelhanças em termos de ser intelectual, em termos de gostar de ficar sozinho e trabalhar de forma independente, querer que as coisas sejam de uma certa maneira, coisas assim.

 

Urânio

Certo, entendi. Mas, na verdade, escolhi a confusão entre seis e um, não cinco e um para o quarto. E isso ocorre porque, às vezes dizemos que para o seis, 10% do risco ocupa 90% do espaço livre da mente, e para o um é algo semelhante, é difícil dizer a diferença, pois 10% do erro ocupa 90% do espaço mental. Às vezes, é complicado porque o resultado final pode ser semelhante. Agora, os dois podem ser ansiosos e o um, embora seja um tipo corporal, às vezes parece ser um pouco mais mental. Então, sim, as vezes há alguma confusão em torno disso. E os seis podem ser muito responsáveis e zelosos. E às vezes isso pode ser visto como perfeccionismo. Agora, meu terceiro é, acho que vai te surpreender, mas olhei para trás e vi que havia muitas situações de erro de identificação sobre esses dois, especialmente nos negócios. É entre o quatro e três. E por que escolhi isso? Acho que as pessoas não ficam muito em dúvida entre esses dois tipos conscientemente, mas acho que muitos erros são cometidos. Por causa dessa combinação entre quatro e três. Nem tanto os três pensam que são quatros, às vezes. Mas mais os quatros que pensavam que eram três.

 

Beatrice

Especialmente quatro autopreservação.

 

Urânio

Sim, mas às vezes também quatro sexual. Acho que ambos têm uma tendência de se verem como três. Então esse foi o meu terceiro. Qual é o seu terceiro?

 

Beatrice

Meu terceiro é, e acho que esta é outra que você vê muito nos negócios, principalmente entre os homens, é entre três e oito. Especialmente o três social. Oito e três podem ser muito assertivos, diretos e trabalhadores. Muito orientado para a ação, orientado para objetivos, muito competitivo, até agressivos em alguns casos. Então eu vejo muito alguém não conseguir decidir se é um três ou um oito. Especialmente em uma posição de liderança, ambos são tipos que você encontra muito entre os líderes.

 

Urânio

Sim. Ótimo. Ok, então meu segundo é nove e dois. Porque esses dois tipos olham para fora. Muitas vezes para outras pessoas, eles perdem o contato consigo mesmos, de maneiras diferentes, mas perdem. Eles são orientados para o exterior e muitas outras semelhanças entre os dois que tenho certeza de que você concorda.

 

Beatrice

Então, este é o número dois para você, certo?

 

Urânio

Número dois para mim.

 

Beatrice

Então, o número dois para mim é um e seis, que você teve no seu top cinco. E pelas mesmas razões que você disse, não vou repeti-las. Mas eu os vejo como zelosos e, às vezes são descritos como perfeccionistas ou peculiares sobre como as coisas acontecem, implementação, coisas assim. Então, para meu número um, eu tenho dois e nove.

 

Urânio

Então, conte-nos mais sobre essa confusão, o que você acha?

 

Beatrice

Este é o que vejo mais. Dois e nove podem ser muito parecidos por fora, e vejo muitas pessoas se equivocando como um ou outro. Uma das primeiras vezes que fiz uma avaliação do Eneagrama, saí com nove, e conhecemos muitos testes online que não são necessariamente precisos, saí com nove. Mas na verdade sou dois. Mas acho que às vezes pode ser não só uma aparência comum, mas pode ser realmente difícil de distinguir. No sentido de ambos terem uma orientação para focar nos outros, serem prestativos e solidários, para evitar conflitos e querer criar harmonia, mediar e ser diplomáticos. Eles são muito semelhantes e pode ser difícil descobrir se você é realmente um ou outro.

 

Urânio

Estou de acordo. Sim, é definitivamente muito difícil. Agora, essa foi a minha segunda, e tive que olhar para trás e ver qual era a combinação que realmente gerava mais dúvidas para os alunos. E, como já trabalhei com negócios, e na maioria das vezes, no Brasil meu país natal, preciso dizer que, de longe, a maior conversa foi entre três e sete. Isso era muito comum para mim. E principalmente porque o Brasil é uma cultura sete. E estamos entre sete e outros tipos. Mas acho que esses dois tipos são muito positivos, otimistas. Eles olham muito para o futuro. Eles fazem muitas coisas ao mesmo tempo, muitas vezes são multitarefas. E eles podem não apenas ter uma perspectiva positiva, mas também se comunicar de maneiras positivas. Às vezes dizemos principalmente para os três que o padrão de comunicação deles é como uma publicidade. Eles parecem ser autoconfiantes e felizes consigo mesmos. Portanto, se parecem de alguma maneira. Agora, existem muitas diferenças importantes. Uma delas, às vezes contamos na forma de uma piada. É que os três precisam que outras pessoas gostem deles, enquanto os sete gostam tanto de si mesmos que eles não precisam necessariamente que os outros gostem deles. Para mim isso é a diferença entre vaidade para o três e um pouco do narcisismo não patológico, para o sete. Outra diferença é o quão difícil é para o sete se concentrar. O que geralmente não é tão difícil para o três.

 

Beatrice

Essa é a maneira número um como eu percebo a diferença quando alguém está lutando entre três e sete anos, o que acontece muito.

 

Urânio

Também vejo que, embora os três mudem de forma o tempo todo, tipo, eles agem de maneira diferente para pessoas de grupos diferentes, os setes não fazem muito isso. Na verdade, eles tentam fazer com que outras pessoas mudem para se adaptar a eles. Então, setes são conhecidos por lidar com pessoas de diferentes níveis na hierarquia da empresa da mesma forma, desde uma pessoa simples até o presidente, sem nem adaptarem a linguagem às vezes. Eles não tomam cuidado com isso. Então, sim, esse era o meu número um.

 

Beatrice

Se você quiser mais informações sobre como saber a diferença entre pares de tipos que podem ser semelhantes, há um apêndice no final de “O Eneagrama completo” que tem uma descrição completa das semelhanças e diferenças entre todos os pares de todos os tipos. Isso é apenas algo para você saber, como referência, caso queira entender mais sobre as semelhanças de que falamos ou mesmo as que não falamos.

 

Urânio

E certamente esperamos que, se você está tentando encontrar o seu tipo, este podcast o tenha ajudado. Mas se você ainda não tem certeza, não entre em pânico! Porque às vezes é muito difícil descobrir nosso tipo no Eneagrama. Mas saiba que se continuar lendo, se continuar acompanhando nosso podcast, você vai chegar lá. E quando o fizer, descobrirá coisas maravilhosas sobre você. Às vezes, dizemos que algumas pessoas demoram mais para encontrar seus tipos de personalidade no Eneagrama do que em outros modelos, mas quando descobrem que tipo são, descobrem muito mais sobre si mesmas.

 

Beatrice

E, a propósito, pode não ser tudo maravilhoso, mas será uma boa experiência de aprendizado. Então, este foi o podcast Eneagrama 2.0. Sou Beatrice Chestnut.

 

Urânio

E eu sou o Urânio Paes.

 

Beatrice

Junte-se a nós novamente na próxima vez, enquanto conversamos sobre todas as coisas sobre o Eneagrama.

 

Urânio

Obrigado.

 

Mulher:

Clique em curtir para ajudar a divulgar nosso podcast.

 

Urânio

Obrigado pelo seu tempo!

 

Vinheta

Eneagrama 2.0, descubra sua personalidade, Chestnut Paes Enneagram Academy. Qual é o seu tipo, qual é o seu subtipo, há tanto que você pode aprender. Você pode ser incrível, vá em frente e se transforme. É para você e os outros crescerem e seguirem o fluxo. E também para o planeta, exploda sua mente. É da Bea e do Urânio, hora de você conhecer e ser o seu melhor com o Eneagrama 2.0. Psicologia, autodomínio, trabalho, relacionamentos, espiritualidade. Venha e participe do podcast, ah sim, vai ser divertido. Explore os desafios que a partir de agora você vai superar. Eneagrama 2.0. Sintonize, é a sua personalidade. Eneagrama 2.0 Chestnut Paes Enneagram Academy, Hey! Eneagrama 2.0, sintonize agora.

Enneagram 2.0 podcast

03. Eu Sei Meu Tipo, e Agora?

 

OUÇA O ORIGINAL EM INGLÊS

 

LEIA A TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS

Beatrice

Olá, bem-vindo ao podcast Eneagrama 2.0. Sou Beatrice Chestnut.

 

Urânio

E eu sou o Urânio Paes.

 

Beatrice

E hoje falaremos de?

 

Vinheta

Qual é o assunto hoje?

 

Beatrice

O que fazer depois de conhecer seu tipo.

 

Urânio

Isso é muito importante. Estou grato por falar sobre isso. E você?

 

Beatrice

Sim, encontro pessoas o tempo todo que me dizem, sabe, “eu aprendi meu tipo, e agora, o que eu faço?”

 

Urânio

Sim, também vejo muitas pessoas dizendo isso. Mas também vejo pessoas que dizem o contrário, tipo “Ah, descobri meu tipo e isso mudou minha vida”. Não gosto disso. Porque descobrir o seu tipo pode trazer um momento “aha”, mas não transformação. Depois de conhecer o seu tipo, você precisa se comprometer com conjuntos de práticas e saber exatamente quais são as mais importantes. E então, depois de fazer um pouco de trabalho árduo, talvez você chegue a um ponto em que possa dizer que se transformou.

 

Beatrice

Então o que você está dizendo é que descobrir o seu tipo é o início de um processo, não o fim ou não um fim por si só.

 

Urânio

Obrigado por dizer isso. Foi o que quis dizer.

 

Beatrice

Porque quando você encontra o seu tipo, se você parar por aí, o Eneagrama se torna apenas sobre o diagnóstico ou a descrição. É fácil tornar-se uma defesa. Tipo, “Bem, eu sou dois, é claro que fiz isso. Você tem que superar isso e aceitar que eu sou assim.” Quando na verdade, somos muito mais do que nosso tipo e o Eneagrama é sobre crescimento.

 

Urânio

Sim, podemos nos sentir muito interessados, atraídos pelas descrições. Mas, na verdade, é ainda mais do que você disse, Bea. Porque quando descobrimos nosso tipo, nossa mente funciona de uma maneira que nos coloca ainda mais na caixinha. Não é o Eneagrama, é qualquer tipologia. E o Eneagrama, como dizia nosso querido professor David Daniels, não é para colocar ninguém na caixa. É para nos ajudar a sair da caixa em que já nos colocamos. Certo?! Então, a ideia não é estereotipar, não é porque você acabou de aprender qual é o seu tipo, que você vai começar a fazer ainda mais disso ou dizer para as pessoas “Agora você precisa me entender. É porque eu sou dois ou cinco”. Isso seria se justificar. Você está dizendo: “Eu sou assim e não vou mudar”. Quando o Eneagrama realmente se trata de mudanças. Para melhor, não para pior.

 

Beatrice

Sim. Talvez pior temporariamente, às vezes.

 

Urânio

Mas não é realmente pior. É apenas uma impressão de que está pior. É complicado. Às vezes, descobrir nossos padrões não nos deixa felizes.

 

Beatrice

Pode ser uma experiência vulnerável descobrir seu tipo. E faz sentido que algumas pessoas queiram fugir disso.

 

Urânio

Ou distraia-se com as partes mais rasas das descrições de tipo do Eneagrama.

 

Beatrice

Né? Pode se tornar um jogo ou algo com que as pessoas brincam. E, na verdade, o Eneagrama é um sistema muito poderoso que pode facilitar muito o crescimento pessoal. Mas precisamos aprender a usá-lo da maneira certa. E precisamos estar motivados para realmente crescer.

 

Urânio

Sim. Por outro lado, não precisa ser entediante. Tipo, depois de saber qual é o nosso tipo, o trabalho a ser feito não precisa ser entediante. Pode ser envolvente, certo?! Porque é difícil o suficiente por si só. Então, também é bom deixar um pouco mais engraçado, por exemplo, fazer isso com outras pessoas.

 

Beatrice

Claro, exatamente. Certa vez, contei a uma amiga minha na pós-graduação sobre o Eneagrama e ela adorou. Ela costumava dizer que adorava falar sobre isso. É divertido falar sobre isso. Mas, claro, falar sobre é apenas um nível de realmente colocá-lo em prática em sua vida. Então, o que você acha que algumas pessoas podem fazer quando descobrem seu tipo e querem começar a usar o Eneagrama de maneira sincera para se desenvolverem? Quais são as coisas que elas precisam fazer primeiro, para realmente usar da maneira certa?

 

Urânio

Bem, eu acho que entender os padrões do tipo da maneira certa é essencial como um primeiro passo.

 

Beatrice

Sim, gosto quando as pessoas dizem que o Eneagrama é uma estrutura que ajuda a dar sentido. Podemos usá-lo para ajudar a dar sentido às coisas que observamos em nós mesmos. Porque o principal método é a auto-observação. E por auto-observação, queremos dizer algo muito específico, certo? E como assistir tudo o que você faz o tempo todo. A ponto de aprender coisas novas sobre o que está fazendo no momento.

 

Urânio

Sim, uma vez eu tive um aluno em um workshop, que era um engenheiro, e ele disse que descobriu que as descrições do Eneagrama eram como manuais do usuário para nove tipos de pessoas.

 

Beatrice

Exatamente. Você tem o seu manual do usuário.

 

Urânio

Portanto, descobrir seus padrões principais é muito crítico. E esta é a razão pela qual você e eu realmente tentamos nos ater ao que é mais importante ser compreendido sobre cada tipo. E geralmente falamos sobre a paixão do tipo, a fixação do tipo ou o padrão de atenção apenas. Se falarmos demais, perderemos o foco do que é necessário trabalhar. Agora, quando conhecemos essas partes essenciais para observar, precisamos ver as múltiplas maneiras como elas atuam em nossas vidas, tanto direta quanto indiretamente. Você concorda com isso? Qual a sua opinião?

 

Beatrice

Sim, acho que precisamos começar com o básico. Quando estamos usando o Eneagrama, precisamos usá-lo para nos ajudar a saber em que prestamos atenção quando estamos desenvolvendo o que chamamos de observador interno. Quando nos auto-observamos, estamos realmente nos estudando de uma maneira interessante. Assim como os cientistas estudam o mundo natural. Parte do uso do Eneagrama é usá-lo como um guia para estudar a si mesmo até o ponto em que você saiba mais, e mais conscientemente, o que está fazendo e torne mais conscientes seus padrões inconscientes.

 

Urânio

Então, adoro quando você diz em diferentes cursos que ensinamos juntos que a primeira tarefa é desenvolver o observador interior ou a habilidade de auto-observação, certo? Ou o olho observador, como Gürdjieff costumava chamá-lo. Você se importaria de falar um pouco mais sobre como funciona? O que especificamente as pessoas podem fazer?

 

Beatrice

Claro, acho que isso é uma das coisas que mais gosto no Eneagrama, é como ele nos dá uma maneira de conceituar e realmente fazer o trabalho de auto-observação. Então, eu penso que você precisa ir à academia e levantar pesos se quiser deixar seu braço mais forte. E se você quiser tornar o observador interno mais forte, pratique meditação, atenção plena, pratique observar a si mesmo fazendo as coisas que faz todos os dias. Então, apenas percebendo mais. Quando eu era psicoterapeuta, eu dava um primeiro dever de casa para os novos clientes, uma tarefa de perceber, sabe, observar o que você faz e começar a se estudar e aprender. Assim você vê, você sabe o que está fazendo de uma maneira totalmente nova. E eu acho que o Eneagrama é realmente bom como um guia para a auto-observação, nos dizendo o que procurar. Porque se você começar do nada, apenas tentando observar a si mesmo, sabe, você praticará a atenção plena, mas pode não saber realmente o que procurar. Isso pode levar um tempo. Então, de certa forma, acho que o Eneagrama é uma espécie de atalho para se compreender de uma forma mais eficiente.

 

Urânio

E em breve, durante este podcast, falaremos sobre o que procurar em cada tipo. Mas, primeiro, acho importante diferenciarmos a auto-observação da autocrítica.

 

Beatrice

Ah, bom, sim.

 

Urânio

Porque muitas pessoas que conhecem os padrões do Eneagrama, quando descobrem seu próprio tipo, começam um processo muito prejudicial de autojulgamento.

 

Beatrice

É auto-observação sem autojulgamento, isso é realmente importante. E às vezes acho que esquecemos de dizer isso, mas precisa ser neutro. É por isso que a testemunha interna, como eles a chamam, ou o observador interno, por definição, não julga. Então, é uma espécie de testemunha neutra observando o que você faz, de forma que quem está observando e quem está realmente fazendo o que você faz sejam duas coisas separadas dentro de você. E, à medida que você constrói os músculos da testemunha interior, desenvolve cada vez mais a capacidade de se observar verdadeiramente a uma pequena distância. E nesse espaço entre a parte de você que está observando e a parte de você que está apenas fazendo, pensando ou sentindo, é o espaço no qual você tem que fazer uma escolha diferente em algum ponto. E é aí que você começa a se tornar mais consciente e não mais mecânico. Quando estamos em nosso padrão do tipo, fazemos a mesma coisa que fazemos o tempo todo, sem realmente ver que estamos nos repetindo, até olharmos. E então às vezes podemos perceber, uau, eu sempre presto atenção nisso, ou sempre fico com raiva disso, ou sempre evito me sentir triste com isso. E assim que começarmos a reconhecer o que estamos fazendo, podemos progredir muito em nosso caminho de crescimento.

 

Urânio

Sim, então se você, que está nos ouvindo agora, está familiarizado com as técnicas de meditação, saberá que observa seus pensamentos, emoções e sensações, sem lutar contra eles. Você também saberá que precisa trabalhar o relaxamento, a aceitação e o não julgamento. E isso tudo está incluído no método de auto-observação de que estamos falando. Então, a ideia é realmente testemunhar seus padrões se desenrolando e nem mesmo tentar contê-los, a princípio, apenas veja. Porque eles são muito fortes no começo, se formos completamente contra eles, ou se tentarmos mudar de repente, sabe, a personalidade vai reagir contra isso. Um pouco como o que os psicólogos chamam de ab-reação. Mas é um pouco diferente disso. E isso significa que a personalidade reivindicará seu espaço de volta.

 

Beatrice

Outra maneira de dizer isso é, você sabe, quando estamos na personalidade, muitos de nossos hábitos são mecânicos. Não é? Quando você pressiona um determinado botão, uma pessoa reage de uma determinada maneira. Portanto, tornar-se menos mecânico envolve observar a nós mesmos, entender o que fazemos, começar a entender por que fazemos o que fazemos e construir essa capacidade de observar a si mesmo e, quando estiver pronto, para fazer uma escolha diferente. Mas acho que o que você está dizendo é muito importante, não podemos mudar muito rápido, porque como disse Gürdjieff, e Gürdjieff é um dos professores místicos por trás do Eneagrama, ele diria, não tente mudar o que você o faz muito rapidamente, apenas se auto-observe. Porque se você tentar mudar alguma coisa, outra parte da máquina que é você vai perder o equilíbrio. Então, você precisa ser capaz de reconhecer o que está acontecendo com a pessoa e definir com clareza quais são as suas intervenções.

 

Urânio

E ele também disse algo engraçado, mas inteligente, ele disse que precisamos fazer as coisas de forma diferente em prol da transformação. Mas depois de um tempo, antes que a personalidade comece a lutar contra a sua mudança, você permite que a personalidade se reestruture e dá um presente a ela. Portanto, lide com a personalidade como você lida com seu animal de estimação. Experimente e diga: “Agora você pode se restabelecer, querida personalidade. E da próxima vez que eu fizer o trabalho de auto-observação, deixa-me ficar no controle mais cinco minutos”.

 

Beatrice

Certo, porque nossa personalidade é uma estrutura defensiva. Mas também é interessante que ela resiste a mudanças quando tentamos crescer e mudar nossa personalidade. Sabe, ela se afirmar para permanecer no poder. E assim, podemos não reconhecer o que todos precisamos fazer tanto para respeitar a personalidade como um sistema de defesa que nos ajudou a sobreviver, mas também para desafiá-la nos momentos certos.

 

Urânio

Sim. Portanto, identifique os padrões principais, observe-os em ação nas sutilezas, depois se auto-observe, negocie com a personalidade. O que mais Bea? O que mais vem logo depois de descobrir qual é o nosso tipo do Eneagrama?

 

Beatrice

Bem, acho que há uma lista inteira de coisas que você pode fazer depois de encontrar seu tipo de Eneagrama. E acho que provavelmente poderíamos colocá-los em uma lista de prioridades do mais simples ao mais complicado. Então, depende de onde você está no seu caminho, há quanto tempo você conhece o Eneagrama, se você é novo.

 

Urânio

Ou alguém pode ter feito um trabalho interno antes de conhecer o Eneagrama, e é perfeitamente válido fazer um trabalho interno sem conhecer o Eneagrama. O Eneagrama não é totalmente essencial. É mais como um impulsionador do trabalho interno, é um atalho.

 

Beatrice

Exatamente. Mas acho que, depois de observar a si mesmo, às vezes acho que o Eneagrama pode ajudá-lo a obter uma janela de porque você faz o que faz. Isso é meio que um passo adiante, é mais ou menos o que eu fiz como psicoterapeuta, o que você faria se decidisse fazer terapia, coisas assim. Mas eu acho que há uma lista inteira de coisas que você pode fazer, você pode começar a entrar em contato com as emoções que você tende a evitar. Olhar para padrões emocionais.

 

Urânio

Porque há um padrão por tipo e por subtipo, que é algo sobre o qual falaremos no futuro aqui em nosso podcast. Portanto, você precisa saber como as emoções afetam você especificamente. Se você está mais ou menos em contato com eles.

 

Beatrice

Certo, e você pode estar em contato com uma emoção, mas não em contato com outra emoção. E uma das coisas com que o Eneagrama nos ajuda é ver, perceber e compreender esses padrões.

 

Urânio

Mas por que você acha que é importante fazer um trabalho emocional? Depois de conhecer seu tipo? Por que emoções?

 

Beatrice

Bem, acho que, de certa forma, ficamos realmente presos, quando não estamos em contato com nossas próprias emoções, podemos apenas estar passando pelas emoções e não estar realmente colocando toda a nossa energia no crescimento. Mas colocando energia para evitar nossas emoções.

 

Urânio

Sim, concordo com você novamente. E eu acho que o centro de inteligência emocional precisa ser engajado o mais rápido possível depois de descobrirmos nosso tipo, porque ele tem uma posição muito central, se posso dizer isso, em nossa psique. E lidar com o desenvolvimento emocional é importante para todos nós que estamos engajados com o trabalho interior no início, e tem a ver com desenvolvimento psicológico. E parece muito importante né Bea?

 

Beatrice

Certo, definitivamente. Precisamos ter certeza de que temos acesso às nossas emoções. Porque, inconscientemente, podemos evitar a raiva, podemos evitar estar cientes de nosso medo ou tristeza. E na medida em que fazemos isso, estamos meio que evitando estar conscientes do nosso eu pleno. Portanto, é importante fazer isso. Além disso, a emoção, quando estamos conscientes dela, ajuda a integrar as diferentes partes de nosso cérebro. Ajuda-nos a parar de usar a energia para trabalhar contra nós mesmos, por não estarmos cientes de certas emoções e quase sufocar nossa energia emocional, permitindo-nos acolher o que sentimos naturalmente. E assim, acho que as emoções são centrais e, ser capaz de ter acesso a todas as emoções básicas é muito importante.

 

Urânio

Sim, acho que é útil entender que cada um dos nove tipos de personalidades representam as maneiras específicas como limitamos o uso de nossos corações e mentes. Portanto, nossa estratégia é utilizar mais algumas formas de estar e sentir no mundo do que outras. Portanto, fazer um trabalho emocional significa realmente ir além do que é nosso padrão. Sabe, um espectro maior de experiências emocionais. E então, eventualmente, precisaremos fazer o mesmo com a mente.

 

Beatrice

Exatamente. Acho que ser saudável significa estar em contato com todas as nossas emoções. E como você disse, a próxima coisa é estar ciente dos nossos padrões mentais, o que pode significar crenças básicas que temos, muitas vezes crenças que não são verdadeiras, que estão associados ao nosso tipo de personalidade. Mas acho que outra coisa realmente importante sobre a qual pode ser bom falar são os pontos cegos. Porque eu acho que uma das coisas em que o Eneagrama é muito, muito bom, quase de uma forma meio milagrosa, e isso para mim, é uma das coisas que torna o Eneagrama tão poderoso, é que ele realmente define com precisão quais são os pontos cegos dos nove tipos. E o problema com os pontos cegos é que não sabemos o que não sabemos. E a razão pela qual é tão importante entender os pontos cegos é porque, se não estamos conscientes de algo, isso não significa que isso não nos motiva e tem impacto sobre os outros. Muitas vezes, outras pessoas podem ver coisas sobre nós que não conseguimos ver. E essas coisas atrapalham os relacionamentos, nos fazem ficar inconscientes. Então, eu acho que olhar para os pontos cegos é um trabalho realmente importante que o Eneagrama pode ajudar, seja no início do seu trabalho com o Eneagrama ou mesmo mais tarde quando você o usa para se desenvolver ao longo de um período.

 

Urânio

E também falaremos sobre alguns dos pontos cegos para cada um dos nove tipos. Mas uma coisa que nos ajuda a estar em contato com o que não vemos é pedir o feedback de outras pessoas. Quero dizer, depois de sabermos qual é o nosso tipo, podemos, por exemplo, fornecer uma breve descrição do que acabamos de descobrir sobre nós mesmos e pedir às pessoas que nos contem como elas veem isso em nós.

 

Beatrice

Sim, porque acho que todos podemos ficar facilmente na defensiva em relação a feedback, pode ser difícil saber o que as pessoas realmente pensam sobre nós. Mas precisamos de feedback, especialmente em torno de nossos pontos cegos. Porque, como diz Naranjo, um dos principais autores dos tipos de Eneagrama, somos cegos na medida em que pensamos que não somos cegos. Somos cegos a ponto de nos acharmos livres e livres de pontos cegos. Então, eu me pergunto se seria bom passar pelos nove tipos e falar um pouco sobre alguns dos principais padrões de auto-observação, algumas das principais emoções para estar ciente, talvez alguns pontos cegos e algo sobre o caminho de crescimento? O que vocês acham?

 

Urânio

Sim, vamos começar com o tipo oito, como costumamos fazer.

 

Beatrice

É, boa ideia. Falando primeiro sobre os tipos instintivos.

 

Urânio

Sim, a tríade corporal ou a tríade instintiva, começando com o tipo oito.

 

Vinheta

Tipo oito.

 

Beatrice

Então, o que você diria que são alguns dos principais padrões que os oitos devem estar atentos?

 

Urânio

Bem, o primeiro para mim é ver como eles expandem a energia e se tornam excessivos. Às vezes em palavras, às vezes em gestos, às vezes simplesmente, sabe, correndo pela vida e tentando ser realmente maior do que a vida. Este é um padrão, o que você adicionaria?

 

Beatrice

Isso pode ser um pouco avançado, mas acho que é tão central que faz sentido mencioná-lo primeiro. E começar a ter consciência de como eles podem exagerar nas suas forças, meio que assumindo muito, trabalhando muito duro, e não estarem muito conscientes de suas fraquezas ou vulnerabilidade. Acho que no âmago da personalidade do tipo oito está um padrão de negar a vulnerabilidade e a fraqueza e pensar que isso é algo ruim, e depois compensar sendo poderoso e forte. E na medida em que um oito não está ciente de suas emoções vulneráveis, de seu lado mais suave, ele pode exagerar em seu poder de maneiras que podem colocá-lo em apuros ou pode não perceber seu impacto sobre os outros.

 

Urânio

Então, o excesso de que falávamos, que às vezes o Eneagrama chama de luxúria, é consequência de não se tornar vulnerável. Agora, por vulnerável, o que queremos dizer é sentir medo, sentir tristeza, sentir-se magoado, sentir-se cansado, sentir-se inseguro, falta de autoconfiança em geral.

 

Beatrice

Todos os padrões emocionais internos, certo?

 

Urânio

Até mesmo o complexo de inferioridade.

 

Beatrice

Exatamente. O Oito pode estar realmente fora de contato com todas essas experiências emocionais. E eles podem estar muito mais conscientes de serem fortes, expressando assertividade, sendo diretos com as pessoas, desejando enfrentar grandes desafios e, às vezes, expressando raiva. Oitos tendem a ter mais facilidade com a raiva, eles costumam dizer que a experimentam como energia. Isso pode energizá-los e eles podem ficar com raiva de alguém e depois ir embora. Eles não pensam em sua raiva; eles podem expressar isso e acabou.

 

Urânio

E também não acham fácil ver o impacto que causam nos outros. Eles estão sempre indo para a próxima coisa e sendo muito concretos, objetivos. E não percebem que algumas pessoas não se sentem muito à vontade com a forma como se comunicam ou com o que dizem e em que situação.

 

Beatrice

Verdade, verdade. Não estar em contato com a vulnerabilidade às vezes significa não estar ciente de como elas aparecem. Porque podem estar apenas se afirmando e não reconhecendo que estão exagerando em alguma coisa, por exemplo. E acho que já estamos nomeando o ponto cego e o caminho do crescimento, certo? Que pode ser bastante simples para o oito, à medida que eles entram em contato com seus sentimentos vulneráveis, emoções mais suaves, sua sensibilidade em algum grau. Costumamos dizer que oitos são, sabe, eles podem parecer muito duros, mas são marshmallows por dentro. Eles têm corações realmente grandes. Eles tendem a ser muito generosos. Eles tendem a se preocupar muito com as pessoas. Mas às vezes, por não estar em contato com seus sentimentos mais vulneráveis, eles podem não expressar sua sensibilidade. Então, as pessoas podem não entender que elas têm um lado mais suave.

 

Urânio

Sim. Então, percebendo aquele lado mais suave, observando como ele reage para não o mostrar para outras pessoas, e então descobrir uma ou duas pessoas para quem você estaria disposto a mostrar aquele lado vulnerável um pouco mais. E tendo momentos em que você vai fazer isso. Contra intuitivamente.

 

Beatrice

Sim. Acho que ir contra esses padrões precisa acontecer após a auto-observação. E passo a passo.

 

Urânio

Sim, cerca de 10 minutos por dia ou dois minutos.

 

Beatrice

Ou como você diz, com uma ou duas pessoas em quem você realmente confia.

 

Urânio

Sim, sim. Mais alguma coisa sobre oitos?

 

Beatrice

Eu acho que está bom.

 

Vinheta

Tipo nove.

 

Urânio

Bom. Então, que tal o nove?

 

Beatrice

Então, acho que alguns dos padrões-chave para os noves se auto-observarem são perceber como eles evitam o conflito e perceber do que se trata isso. Muitas vezes, os noves acreditam que, se houver um conflito com alguém, o relacionamento será destruído. Ou haverá uma separação que nunca será reparada. E esse é o medo que está por trás da prevenção do conflito. Mas para noves, pode parecer que estão apenas tentando ficar confortáveis. Estão apenas evitando a tensão, tentando manter um senso de harmonia com as pessoas ao meu redor, no meu ambiente, é isso que o senso consciente pode parecer. Portanto, pode ser muito importante para os noves perceber como eles tendem a se concentrar muito nos outros, e não tanto em si mesmos. Como eles tendem a seguir as agendas dos outros, eles concordam para se darem bem, mas tendem a não estar tão cientes de seus próprios planos internos, seus próprios desejos, suas próprias preferências, às vezes suas próprias opiniões. E precisam se tornar mais consciente de todas as coisas que estão conectadas a eles.

 

Urânio

E quando os noves olham para outras pessoas, eles se sentem mais energizados e prontos para ajudar e fazer, são muito ativos. Há realmente mais força vital, sabe, quando a pessoa está olhando para fora. Agora, quando eles olham para dentro, essa energia diminui. E observar esse padrão para mim é essencial.

 

Beatrice

Sim, e observando como eles podem se distrair quando se trata de precisar fazer a coisa mais importante para si mesmo. Quando eles têm uma grande prioridade deles, de repente, eles precisam limpar o armário, ou eles precisam fazer algo que não é tão importante. Isso os distrai da principal prioridade que eles realmente precisam fazer por si mesmos. Né?

 

Urânio

E o ponto cego aqui é não saber qual é a minha agenda, ou não afirmar o que eu quero que ela seja. Então, eu apenas sigo, como você disse, e me esqueço de compartilhar minha opinião. E eventualmente começo a nem saber qual é a minha opinião.

 

Beatrice

Sim, oito, nove e um, todos compartilham uma tendência para o esquecimento de si mesmos. E noves são o ponto central dessa tríade do esquecimento de si mesmo. E assim, eles ficam adormecidos para si mesmos. E eles são, na verdade, o protótipo para todos nós. Todos os tipos tendem a adormecer para o Eu real, o sentido interior de quem nós somos. E os noves fazem isso ainda mais. Então, perceber como eles tendem a evitar estar cientes de suas próprias prioridades, seus próprios sentimentos, suas próprias preferências. No começo, quando eu trabalhei com noves, uma das coisas que é difícil para eles é quando você pergunta o que eles querem, eles não sabem. E então pode ser muito difícil e doloroso, aquela sensação de não saber, tipo, “o que eu faço se não sei o que quero?”

 

Urânio

Então, eles sentem um certo desconforto. O que pode ser difícil ou ruim, mas, ao mesmo tempo, já é a saída do padrão. Portanto, sentir-se desconfortável também é estratégico.

 

Beatrice

Sim, tolerar o desconforto é uma grande oportunidade de crescimento para noves e também ficar mais confortável em não saber. Ser capaz de ter compaixão de si mesmo quando não sabe e percebe que provavelmente há boas razões para que não saiba. E assim, ser capaz de se dar algum espaço para sentar-se com algo até que comece a registrar mais o que realmente quer. O Tipo Nove precisa entrar em contato com a raiva. E eles tendem a adormecer porque querem evitar conflitos. E eles precisam olhar para os pontos cegos do medo do conflito, a necessidade de evitar o desconforto e a raiva, que é um grande ponto cego. E até certo ponto, seus próprios desejos e preferências. E o caminho de crescimento, claro, é se tornar mais consciente de sua raiva, aprender que o conflito pode realmente aproximar as pessoas e não apenas criar separação. E aprender a tolerar alguma desarmonia e se concentrar mais em si mesmas e não apenas nas pessoas ao seu redor.

 

Vinheta

Tipo um.

 

Beatrice

Então, o que dizer do tipo um? O que você acha que são alguns padrões-chave que as pessoas precisam observar em si mesmas?

 

Urânio

Acho aquela irritação, que tem a ver com raiva no sentido mais amplo. Sabe, sentindo o tempo todo aquela sensibilidade de que algo não está certo, ou alguém. E às vezes sou eu mesmo, e ficar muito ansioso ou irritado com isso. Observar esse padrão é realmente essencial. E a segunda coisa é prestar atenção em como a voz do seu crítico interno é alta e com que frequência ela aparece na sua vida. Isso é muito mais do que a média das pessoas. E por que você dá tanta atenção a isso e não aos seus impulsos de prazer, de relaxamento? Então, observar que isso está muito acima da média para você.

 

Beatrice

Sim, exatamente. Perceber a atividade do crítico interno, percebendo como você tende a se controlar. Observe que, se você for um, você tende a colocar muita pressão sobre si mesmo para ser realmente responsável e cumprir padrões muito elevados. E não se deixar levar. Como você disse, não deixando espaço para o prazer, a diversão ou o relaxamento, mas sempre mantendo a pressão para acertar, para fazer a coisa certa. Seja tentando torná-lo perfeito ou tentando tornar o mundo lá fora mais perfeito. Alguns podem tender a suprimir ou reprimir sua raiva. Mas também, quando você reprime sua raiva, reprime muitos outros sentimentos, como alegria, felicidade, tristeza.

 

Urânio

Eles se tornam o ponto cego, na verdade. Eu vejo apenas o que acho que precisa ser feito. E esqueço de me divertir, relaxar.

 

Beatrice

Expresse emoções, impulsos ou pensamentos apropriados. E não ter que colocar um limite nas emoções e coisas que gostaria de expressar, mas considera errado ou inapropriado.

 

Urânio

Faz parte da natureza humana ser imperfeita, cheia de falhas, limitada e simplesmente, sabe, às vezes estar cansada. E prestar atenção nisso é bom. Tipo, quando você quiser descansar ou descansar antes de trabalhar. O que se deve observar é como 80% do espaço da sua cabeça fica ocupado com 20% dos problemas ao redor. E como você pode querer mudar essa equação.

 

Beatrice

Sim, acho que um grande ponto cego para algumas pessoas é a raiva. Como você disse, elas tendem a se relacionar com o sentimento de irritação ou ressentimento, talvez sendo hipócritas de vez em quando. Mas, na verdade, tudo isso são derivados da raiva. E alguns tendem a conter sua raiva em maior ou menor grau. E tendem a não notar o impacto da maneira como sua raiva pode vazar, seja na crítica a si mesmos ou aos outros, ou nesses derivados da raiva. E quanto mais eles conseguem entrar em contato com sua raiva, mais eles podem se permitir chegar ao âmago do que estão sentindo e tirar a pressão de si mesmos para se controlar o tempo todo.

 

Vinheta

Tipo dois.

 

Urânio

Devemos passar para dois?

 

Beatrice

Fechado.

 

Urânio

Ok, então você é uma dois Bea.

 

Beatrice

Eu sou uma dois.

 

Urânio

Então, quais são os principais padrões a serem observados? Se você, que está ouvindo, também é um dois.

 

Beatrice

Sim, se você tiver sorte ou azar para ser um dois como eu. Então, eu acho que é muito importante para os dois perceberem o quanto eles se concentram nas outras pessoas. E quando eles se concentram tanto em outras pessoas, como eles não se concentram tanto em si mesmos. Então, para perceber como o foco está muito em criar uma impressão positiva nas outras pessoas ou criar uma boa conexão com os outros, obter aprovação ou ser amado, e quanta energia é gasta nisso, em ser importante para os outros, especialmente as pessoas importantes na sua vida. Para que você possa realmente ver quanto de sua energia é canalizada para ler outras pessoas, descobrir o que elas querem e entregá-lo. Para que talvez eles atendam às suas necessidades, se houver algo que apareça que você queira ou precise, que eles cuidem. Mas é claro, muito disso, como para todos os tipos, pode ser muito inconsciente. Então, trazer à consciência como você, como um dois, tende a não estar em contato com o que você precisa, mas se concentra muito no que as outras pessoas precisam ou em como as outras pessoas se sentem, como uma forma de se tornar importante para os outros.

 

Urânio

Sim. Então, acho que uma boa pergunta é: por que você sempre coloca os relacionamentos em primeiro lugar? E o que foi deixado de fora? Tipo, talvez algumas tarefas, algumas coisas que você gostaria de fazer?

 

Beatrice

É engraçado quando você diz isso, porque quase não entendi a pergunta. Eu pensei, bem, o que mais existe além de relacionamentos?

 

Urânio

Você sabe, tudo o que não é relacionamento. Onde está?

 

Beatrice

Sim, sim. E acho que existe uma ideia inconsciente de que podemos controlar o que as outras pessoas sentem, especialmente sobre nós, mas sobre as coisas em geral. E podemos controlar a impressão que outras pessoas têm de nós. Lembro-me de uma vez que estava em uma dinâmica de grupo, e um dos primeiros exercícios que fizemos, formamos pequenos grupos e as pessoas compartilharam suas primeiras impressões. E uma mulher me disse quais foram suas primeiras impressões, e eu não pude acreditar, porque tudo o que ela disse estava totalmente certo. E eu não podia acreditar que ela viu através de mim. E eu realmente vi como tenho essa ficção, essa fantasia de que controlo como as pessoas vão me ver. E assim, tendo a sensação de que podemos criar uma certa impressão, qualquer impressão que queiramos na outra pessoa, seja ela aprovação ou ser amado, ou ser visto de uma forma positiva. E reconhecendo que realmente não temos tanto controle, ou realmente não deveríamos ter. Podemos ser apenas nós mesmos.

 

Urânio

Às vezes, isso implica em fazer uma troca ruim dentro de si mesmo, ou seja, vou garantir que todos gostem de mim, mas eu me afasto de gostar de mim mesmo.

 

Beatrice

Sim, sim. E eu meio que me perco na medida em que mudo de forma, ou tento me tornar o que as outras pessoas gostam, e realmente não presto atenção em quem eu realmente sou. Porque temo que, se eu for o que realmente sou, as pessoas não gostem de mim ou me rejeitem.

 

Urânio

E acho que uma coisa boa para o dois nesse caminho de crescimento é ser um pouco menos gentil.

 

Beatrice

Sim. E é engraçado, porque acho que um dos padrões emocionais é reprimir emoções. E lembro-me de ter um pensamento quando tinha meus 20 anos, que queria que as pessoas gostassem de mim, e pensei, que tipo de pessoa as pessoas gostam? E pensei, bem, as pessoas gostam de pessoas boas, mas não gostam pessoas com raiva. Então, eu simplesmente não vou ficar com raiva. E quando eu tinha quase 20 anos, recebi um feedback de um amigo de que eu nunca ficava brava. E isso me pareceu muito curioso. Era realmente verdade. Então, reprimi todos os sentimentos que pensei que seriam inaceitáveis para outras pessoas. E eu meio que comecei a me perder. Então, os pontos cegos, acho que nós dois precisamos entrar mais em contato com nossos próprios sentimentos. E temos que aprender a aceitar que está tudo bem senti-los. Nossas próprias necessidades, certamente, porque tendemos a ter um grande ponto cego em torno de nossas próprias necessidades. É quase como se não tivéssemos necessidades, como uma forma de servir ou nos conectarmos com as pessoas atendendo às suas necessidades, mas não sendo um fardo. E eu acho que geralmente, como você disse, é essa sensação de medo de ser rejeitado, de pensar que precisamos ser quem as pessoas precisam que sejamos e evitar ser reais.

 

Urânio

Gosto quando você fica um pouco zangada, Bea. E também quando você fala o que precisa.

 

Beatrice

Me sinto muito apoiada por isso. Obrigada.

 

Urânio

Sim.

 

Beatrice

Esse é o caminho do crescimento. Acho que é encontrar amigos a quem você pode dizer não, e está tudo bem. Que você possa ficar um pouco brava, que você possa arriscar ser mais quem você realmente é, e saber que está tudo bem. Eles ainda vão gostar de você.

 

Urânio

Talvez, quando precisar de algo, você precisa deixar claro que deseja minha ajuda.

 

Beatrice

Sim, eu sei. Eu sou ruim nisso.

 

Urânio

Você está muito melhor do que antes, mas…

 

Beatrice

Com seu incentivo.

 

Man

Vamos fazer uma pequena pausa. O podcast Eneagrama 2.0 vai ao ar quintas-feiras alternadas em todas as plataformas principais. Fique ligado para aprender mais sobre você e os outros.

 

Mulher

Se você gosta deste podcast, visite www.cpenneagram.com para obter muito mais conteúdo de Eneagrama.

Bea e Urânio ensinam pessoalmente retiros de trabalho interior e workshops profissionais em todo o mundo. Eles acontecem duas vezes por ano na Califórnia, Londres, Xangai, São Paulo e Cairo. E às vezes em outros países e locais nos EUA também. Centenas de alunos de todos os lugares e níveis de conhecimento aderiram a esses cursos. Você pode ver o calendário de eventos completo da Chestnut Paes Enneagram Academia em www.cpenneagram.com.

 

Vinheta

Tipo três.

 

Beatrice

Então, eu acho que um dos grandes padrões do três é realmente se perder em fazer e trabalhar o tempo todo, fazer o tempo todo, focar em metas e coisas assim. Quais você acha que são alguns dos padrões importantes ou padrões emocionais relacionados ao tipo três, com os quais eles precisam entrar em contato?

 

Urânio

Acho que a adaptabilidade que você mencionou para os dois se aplica aqui também, os três olham para fora para sentir, mais do que pensar, o que as outras pessoas esperam deles, e automaticamente se tornam isso. Então, é um processo muito inconsciente no qual eles se adaptam muito rapidamente e sem nenhum esforço. E é útil observar que eles mudam de acordo com onde estão, com quem estão falando, tentando meio que impressionar e ter uma boa imagem. Às vezes é muito inconsciente, e os três não sabem que estão fazendo isso. Mas se você perguntar, como não se adaptar? Eles dizem, como é isso?

 

Beatrice

Sim, sim. Então, eu acho que os pontos cegos para os três são os sentimentos, seus sentimentos reais e o quem é o seu eu real, que é a totalidade de seus sentimentos, necessidades, desejos e preferências. Então, eles realmente perdem o senso de quem realmente são. E às vezes, quando os três estão realmente trabalhando em si mesmos no caminho do crescimento, uma das primeiras coisas importantes que sentem é essa sensação de confusão sobre quem realmente são, uma sensação de estar perdido ou uma sensação de vazio.

 

Urânio

O que é difícil, mas é um bom sinal.

 

Beatrice

Sim. Porque quando eles podem entrar em contato com os sentimentos e com quem eles realmente são, eles podem parar essa adaptabilidade da imagem e realmente descobrir que são mais eficazes, mais produtivos e têm melhores relacionamentos.

 

Urânio

E então observe o apego às metas, realizações e ações e o que está por trás disso, que é “Eu realmente não confio que as pessoas gostarão de mim pelo que sou, mas apenas pelo que faço”.

 

Beatrice

Certo, eu tenho que ganhar simpatia e aprovação ou apreciação por performar bem.

 

Urânio

Então, parece que esse caminho de crescimento é arriscado, né, apenas ser e ver o que acontece. As pessoas vão gostar de você.

 

Beatrice

Ser em vez de fazer, sentir em vez de estar sempre em movimento.

 

Urânio

Sim. E ver se ainda tem gente gostando de você. E se você gosta mais de si mesmo por isso, fazendo o que você quer ou, não fazendo nada.

 

Beatrice

Sim.

 

Urânio

E fazer a pergunta: “O que realmente quero fazer?” Em oposição a: “O que é que se eu fizer, terei sucesso?”

 

Beatrice

Sim, exatamente. E acho que muitas vezes a porta de entrada para tudo isso é permitir mais emoções. Às vezes as pessoas pensam que o três não é emocional, porque sua estratégia de sobrevivência é fazer, fazer e diminuir o volume dos sentimentos. Mas quando eles realmente entram em contato com seus sentimentos, isso os leva de volta ao seu verdadeiro eu.

 

Vinheta

Tipo quatro.

 

Urânio

O padrão-chave para os quatro é, se você é um quatro, perceber como dá muito mais atenção ao que está ausente do que ao que está presente. E então quando algo está ausente, como você coloca sua atenção fora de você, tentando encontrar alguém que tenha aquilo que você pensa que você não tem. E então como você meio que deseja ter aquilo que a outra pessoa tem.

 

Beatrice

Sim. Então, na auto-observação, uma das primeiras tarefas pode ser perceber o quanto você se compara aos outros, e como você tende a se concentrar no que está faltando em você, ou no que os outros têm, como você disse, que você não tem. E também pensar em como você pode estar apegado à sua experiência emocional interna. Quatros podem ser muito internalizados, podem fantasiar e estar muito envolvidos em sua paisagem emocional interna, até o ponto de se identificarem demais com suas emoções, e não serem capazes de agir e, em alguns casos, agirem demais, e não ser capaz de compartilhar ou abandonar emoções.

 

Urânio

Portanto, uma pergunta a se fazer pode ser: “O que há além da experiência emocional que estou perdendo?” E outra coisa é: “como seria realmente se eu tivesse mais calma emocional? Seria muito ruim ou me ajudaria?” E “estou gastando muito tempo dentro de mim mesmo em meu mundo interior ou estou em contato com as coisas como elas são?” Estas são algumas perguntas a serem feitas.

 

Beatrice

Concordo. E acho interessante porque os pontos cegos para os quatro podem ser coisas positivas sobre eles próprios. Pode ser o que há de bom neles, porque podem ter uma sensação de deficiência interna.

 

Urânio

Sim, isso é verdade. Outros pontos cegos para os quatros ou qualquer outra coisa para os quatros?

 

Beatrice

Sim, eu acho que o caminho de crescimento é realmente ter mais compaixão por si mesmos, percebendo como eles às vezes podem amplificar os sentimentos ou ser um pouco dramáticos como uma defesa, às vezes podem se sentir melancólicos e um pouco deprimidos como uma defesa contra outros sentimentos que pode ser mais ameaçadores. Então, comece a trazer mais atividade mental para realmente analisar como você está se sentindo, a fim de não ficar tão apegado a diferentes experiências emocionais.

 

Urânio

E eu acho que um pouco contrário ao que dissemos sobre o tipo três, vá fazer coisas. Um pouco menos em contato com as emoções.

 

Beatrice

Sim. Um pouco o oposto. Precisamos também dizer que o quatro, os três subtipos do quatro são realmente diferentes um do outro. Portanto, mesmo enquanto estou dizendo essas coisas, acho que também seria bom ouvir um podcast que fazemos sobre subtipos, porque os três quatros são muito diferentes um do outro. Então, eles têm caminhos de crescimento individuais.

 

Urânio

Sim, e então haverá caminhos individuais de crescimento.

 

Vinheta

Tipo cinco.

 

Urânio

Agora, o melhor tipo do Eneagrama. É porque eu sou cinco, mas não é o melhor de jeito nenhum. Digamos, quais são os padrões a serem observados? Então, a primeira coisa é a desconexão, na minha opinião, como nós cincos, talvez se você é um cinco e está me ouvindo agora, você vai se desconectar enquanto eu estou falando, e como nós realmente nos desconectamos o tempo todo. Como se você dissesse algo e eu começasse a pensar sobre as coisas sobre o que você está dizendo. E eu me desconecto dos meus sentimentos. Eu me desconecto dos relacionamentos, de estar na vida, me retraio. E eu quero minha privacidade. Algumas pessoas, quando ouvem descrições básicas sobre cinco, acham que podem ser cinco porque gostam de privacidade. E eu digo que não é isso que acontece com um cinco como eu, não se trata de gostar de privacidade, às vezes. É como precisar de privacidade todos os dias. E se você não tem, você faz acontecer. Mesmo se você estiver em público, existe uma tecnologia interessante de construir uma bolha ao seu redor. E ficar sozinho na presença dos outros.

 

Beatrice

Sim. Portanto, também pode ser importante observar como você tende a ser um pouco controlador. Para que você possa garantir que tenha seu espaço privado e pode ter o que precisa, especialmente em relação a recursos.

 

Urânio

Como tempo, espaço, energia. Tipo, quando alguém me pergunta se posso ir com eles a algum lugar. Eu digo sim. Mas na minha cabeça, estou pensando “a que horas estaremos de volta”. Não é? Então, há uma certa quantidade de energia para fazer algo, e esse pensamento maluco de que vou ficar sem aquilo. Eu apenas me permito ser consumido pelos outros.

 

Beatrice

Sim. Então, estamos aqui no Egito, e quando saímos para jantar com nossos amigos, percebi que você começa a ficar muito nervoso se as pessoas querem pedir sobremesa, porque isso significa que continuaremos lá por mais tempo.

 

Urânio

Pessoas ou você?

 

Beatrice

Eu, e às vezes peço sobremesa só para te incomodar. Porque posso ver que você pensa, posso ver as engrenagens girando em sua mente, você está pensando: “Oh, vou ficar aqui mais 35 minutos. Estarei sozinho 35 minutos depois, ou talvez 40 minutos depois”.

 

Urânio

Você sabe, como um cinco sou muito mental e racional. Então, eu penso, bem, a sobremesa é responsável por tantas calorias e toda a comida que a Bea comeu é muito mais. Então, não calorias, mas você sabe, a energia de que você precisa. Então, por que ela passou quase o mesmo tempo comendo toda a refeição e depois a sobremesa? E isso é meu problema porque estou dentro da minha cabeça calculando. Na verdade, o que estou calculando é, quando estamos viajando e ensinando juntos, quando ficarei no meu quarto de hotel sozinho, que às vezes é o melhor horário do dia.

 

Beatrice

E estou tão feliz, como dois, estou aprendendo a não me sentir rejeitada por isso, obrigada. Você mal pode esperar para sair e ficar sozinho. Mas é engraçado também, porque qualquer tipo de atraso que atrapalhe um pouco mais o tempo que você consegue ficar sozinho, posso ver como isso te deixa um pouco nervoso.

 

Urânio

Mas a boa notícia para você é que, às vezes, quando estou sozinho é quando começo a apreciar como os momentos juntos foram bons.

 

Beatrice

Você pode finalmente ter seus sentimentos positivos sobre o que fizemos.

 

Urânio

Então, o padrão aqui a ser observado é como nos desligamos do momento e como nos desligamos das emoções, especialmente compartilhando o que estamos sentindo. E precisamos estar sozinhos para acessar um pouco mais deles. E como a nossa atenção vai muito para a informação, o conhecimento, ao invés de coisas como relacionamentos.

 

Beatrice

Sim. E um ponto cego pode ser como os relacionamentos podem realmente nutri-lo e dar-lhe mais energia e não apenas tirar energia.

 

Urânio

E sobremesas também.

 

Beatrice

E as sobremesas também podem ser uma experiência positiva.

 

Urânio

E ficar mais tempo conversando com os amigos, sem controlar o tempo, é muito difícil. Mas vale a pena quando nós, como cincos, nos permitimos ser guiados e levados. E eu diria que um ponto cego para os cinco é, simplesmente não ser capaz de se conectar no nível que eles pensam que estão se conectando. Às vezes, os cinco têm a impressão de que estão conectados, enquanto os outros não pensam assim. É como se eu estivesse trocando informações com você, eu acho que está tudo maravilhoso, mas você está sentindo falta de eu estar mais presente lá para você. E isso acontece com todo mundo. E também, outro ponto cego é o quanto nos sentimos sem energia muito mais do que as outras pessoas. Como se precisássemos controlar nosso recurso de tempo. O tempo todo.

 

Beatrice

É um pouco como se você acreditasse na escassez, mas você tem um ponto cego em torno da abundância, acaba sentindo que o mundo todo está contribuindo para que você não tenha o suficiente do que você precisa, em termos de energia, tempo e espaço.

 

Urânio

Sim. Então chega de cinco, porque é o tempo que eu economizei para falar sobre cinco.

 

Beatrice

Já falamos o suficiente sobre o caminho de crescimento?

 

Urânio

O que você acha?

 

Beatrice

Bem, acho que mencionamos entrar mais em contato com os sentimentos, percebendo como os relacionamentos podem apoiá-lo e não apenas tirar seu tempo privado.

 

Urânio

Eu acrescentaria estar no corpo. Sim, porque somos muito mentais. E o corpo não é apenas um suporte para a cabeça.

 

Vinheta

Tipo seis.

 

Urânio

Acho que os seis precisam observar como 10% do risco ocupa 90% do espaço mental, como escanear riscos sempre, em todos os lugares, tentando ver o que é perigoso, o que é suspeito e ficar realmente alerta. Essa parte, porém, é um pouco um ponto cego. Essa tensão e o fato de estarem sempre alertas às vezes é inconsciente. Mas o padrão de busca de riscos é um pouco mais fácil de detectar. E eu acho que os seis também podem estar em contato com o quão ansiosos eles estão, especialmente porque eles provavelmente receberam feedback constantemente sobre estarem ansiosos e não muito calmos. Existe um certo nervosismo dentro de tudo, estão preocupados na maior parte do tempo.

 

Beatrice

Certo, portanto, esteja atento ao papel do medo e da ansiedade em sua vida, e como isso direciona as coisas que você faz. Como você pode nem sempre estar ciente disso, mas ainda direciona as coisas que você faz. O que mais?

 

Urânio

Acho que a tendência dos cenários de pior caso, que está totalmente ligado ao que dissemos. Mas para perceber como é diferente das outras pessoas. E sabe, em vez de pensar que as outras pessoas deveriam fazer o mesmo, comece a pensar “por que eu faço isso?” Mas todos os seis já se questionam e questionar a si mesmo é outro padrão ao qual prestar atenção.

 

Beatrice

Sim, questionando e dúvida. Duvidar de si mesmo, duvidar dos outros, perceber como é difícil confiar nas pessoas e no que você precisa confiar e quanto é preciso para confiar.

 

Urânio

Portanto, um caminho de crescimento tem a ver com relaxamento.

 

Beatrice

Antes do caminho de crescimento. Mencionamos algum ponto cego para o seis?

 

Urânio

Acho que é um ponto cego parecer pessimista. Às vezes, o Seis realmente não entende por que todos os outros pensam que são pessimistas e os outros os percebem como pessimistas.

 

Beatrice

Mas eles se consideram realistas. Se você é um seis, você pensa, “bem, estou apenas fazendo o que é necessário”. Enquanto outras pessoas podem ver os seis se concentrando excessivamente no que não está funcionando ou nos problemas. Como David Daniels, nosso professor, costumava dizer, os seis por serem bons solucionadores de problemas tornam-se buscadores de problemas, ou viciados em provas em busca de certezas. E coisas assim. Eu também acho que outro ponto cego é baseado nos subtipos. Acho que o seis autopreservação é mais medroso, tem um ponto cego em torno de seu próprio poder e autoconfiança. Às vezes, sua própria raiva e assertividade. Considerando o seis um-a-um, ou seis sexual, pode ter um ponto cego em torno do medo, eles podem não estar em contato com o medo e entrar em situações perigosas como uma forma de vencer a situação sem estar em contato com medo. E para os seis sociais, eles tendem a projetar sua autoridade para fora e buscar regras e pontos de referência e não possuir sua própria autoridade de forma plena.

 

Urânio

Agora, a questão da autoridade é muito central para o seis observar também. Porque os seis têm problemas com figuras de autoridade, mas de maneiras diferentes, também de acordo com o subtipo. Portanto, se você é um seis, tente observar como você confunde a autoridade ou questiona a autoridade o tempo todo e vai contra essa pessoa no papel de autoridade, e como você reluta em se tornar a autoridade.

 

Beatrice

Sim, exatamente. E possuindo sua força e sendo corajoso, sentindo o medo e seguindo em frente mesmo assim. E percebendo a tendência contrária e observando do que se trata.

 

Urânio

Essa é boa.

 

Beatrice

Todas essas coisas podem representar um bom crescimento.

 

Urânio

Perceba como você diz o oposto do que está pensando primeiro. Sabe, primeiro você diz algo diferente. E você se questiona e questiona o que foi dito a você. Portanto, o padrão de pensamento contrário. Agora, em termos de caminho de crescimento, o seis precisa relaxar. Como mencionei antes, o que quer que te faça relaxar se você for um seis. Mas o relaxamento também precisa ser muito baseado no corpo. Porque é importante fazer uma contagem regressiva para um seis e ir contra a ansiedade e o medo, se acalmando. Agora, o coração também precisa relaxar. Então, tudo o que deixa seu coração à vontade. Agora, outra coisa sobre o caminho de crescimento para os seis é lembrar todas as coisas boas que estão acontecendo com você em sua vida. Existe uma espécie de amnésia para os sucessos. É importante lembrar. Normalmente sugiro um exercício para o seis que, depois de um dia anote tudo o que correu bem para você. E você ficará surpreso muitas vezes, porque todo esse foco está no que não deu certo. E você verá que talvez tenha um ponto cego para as coisas que vão bem. Também entrar em ação antes de pensar, antes de planejar. Empurrar-se para a ação por ter cronogramas mais curtos é uma ideia muito boa, embora difícil, mas esse é o caminho de crescimento para os seis.

 

Vinheta

Tipo sete.

 

Urânio

E quanto ao sete Bea? Quais você acha que são os principais padrões a serem observados?

 

Beatrice

Bem, acho que um grande padrão para os sete, e do qual eles tendem a não ter consciência, é como focar no positivo, focar no prazer, no que é bom, é na verdade uma forma de evitar a dor, evitar o desconforto, a ansiedade, o tédio, diferentes sentimentos desconfortáveis, que os setes prefeririam não sentir. Eles tendem a pensar em algo como “por que você se sentiria mal se pudesse se sentir bem?” Como se fosse uma escolha. Você pode apenas se concentrar no que é bom. Mas, muitas vezes, eles não percebem como caminhar em direção a algo positivo é realmente fugir de algo doloroso. E os setes tendem a ter uma crença latente de que, se se permitirem sentir dor ou sentimentos ruins, ficarão presos neles para sempre. E eles tendem a buscar liberdade e opções e coisas assim, para realmente reforçar seu senso de que eles podem se concentrar no que quiserem ou ter qualquer experiência que queiram ter, e não serem limitados pelo mundo exterior.

 

Urânio

Sim, foram bons pontos que você trouxe. Eu acho que é muito bom para os setes quando eles observam a necessidade de múltiplas alternativas em tudo, e como eles pulam de uma para outra como uma forma de garantir que não fiquem entediados ou que não sejam pegos em qualquer situação desagradável de não gostar do que está acontecendo. E então como consequência, eles não se comprometem totalmente com o que está acontecendo agora. E eles se dissociam do momento presente. Então eu acho que, conectado a isso, é útil ver como os setes tentam construir tudo o que eles vão viver na vida em um grande esquema, que eles fazem em suas cabeças, tipo, vou tentar garantir que farei apenas as coisas que eu gosto e quero. E então elas se separam do que a vida está realmente trazendo para viver.

 

Beatrice

Sim, podem focar muito no futuro, como forma de não estarem presentes. Portanto, observando a tendência de se distrair para focar no que é bom, ou, como você diz, no planejamento. E quando eles fazem isso, eles evitam o momento presente, que é o único momento em que você pode realmente experimentar alguma coisa. E então, acho que é não estar presente o suficiente para nada que acontece espontaneamente no momento. E pode não ser uma experiência confortável, ou pode ser um sentimento difícil, mas permitir esse sentimento. E eu acho que o caminho de crescimento tem tudo a ver com isso, é superar o ponto cego de não querer se concentrar em nada que não queira sentir, ou experimentar qualquer limitação e se permitir estar realmente aberto para sentir o que quer que sinta, e sentindo esse sentimento até o fim. E aprender isso não significa que eles sentirão esse sentimento para sempre.

 

Urânio

E o papel de não racionalizar e não justificar o que está acontecendo também é enorme.

 

Beatrice

Ah, eu acho que a racionalização é realmente grande para os setes. Acho que se eles puderem observar sua tendência de encontrar boas razões para fazer o que quiserem. E ser livre a cada momento, isso é um grande passo.

 

Urânio

Em vez de fazer isso, apenas ser. Estar presente no momento e permitindo que as coisas aconteçam conforme estão acontecendo. E veja que elas não serão tão ruins quanto você pensava.

 

Beatrice

Sim, é um grande passo quando os setes podem se ver fazendo tudo isso.

 

Urânio

Sim. E isso tem a ver com o caminho de crescimento. Mais alguma coisa sobre o caminho de crescimento para os setes?

 

Beatrice

Acho que percebendo seus padrões mentais, talvez a maneira como eles tendem a pular de uma coisa à outra, eles meio que deslizam pela superfície e não se aprofundam nas coisas, um pouco como falamos.

 

Urânio

É uma grande capacidade de conectar pontos, resumir para interligar coisas diferentes, o que é brilhante para a vida, certo?

 

Beatrice

Mas é a mente de macaco. E pode ser olhar para o próximo objeto brilhante e não se permitir direcionar seus próprios processos de pensamento para ir mais fundo naquilo que você está focalizando.

 

Urânio

Então, Bea, falamos sobre os nove tipos. Como você encerraria tudo isso falando sobre as próximas etapas em geral para todos nós?

 

Beatrice

Bem, uma das grandes coisas sobre o Eneagrama é que, quanto mais você o estuda, quanto mais você o usa, mais ele aponta para um caminho de crescimento com muitas, muitas coisas que você pode fazer. Então, acabamos de falar sobre os estágios iniciais de auto-observação, perceber padrões emocionais, perceber pontos cegos e o que você pode fazer para integrar os pontos cegos e iniciar um caminho de crescimento. Mas há coisas como se comprometer com um conjunto específico de práticas. A grande vantagem do Eneagrama é que ele aponta a direção de práticas específicas de crescimento, como exercícios, ou certas formas de meditação, ou certas maneiras de entrar em contato com seu corpo, suas emoções ou suas crenças, que podem ser muito importantes. Eu também acho que há coisas mais avançadas, frequentemente falamos sobre trabalho psicológico, perceber como seus padrões de tipo são baseados em sua experiência de infância, olhar para os relacionamentos com os pais, olhar para outras sombras específicas, sentimentos que você pode não querer reconhecer, experiências que você pode não ter e partes de si mesmo que você renegou. Já tocamos um pouco neles, mas acho que há muito mais trabalho a ser feito em todos eles. E, claro, também costumamos falar sobre como trabalhar em si mesmo é muito útil em grupos ou com o apoio de outras pessoas. Então, trabalhar em comunidades, estar em grupos de apoio a outras pessoas. E às vezes isso significa reagrupamento, estar perto de outras pessoas que também estão em um caminho de crescimento. E perceber se você está perto de alguém que, quando você começa a crescer, inconscientemente te puxa de volta ao que era antes. Acho que isso pode acontecer muito. E todas essas são coisas em que pensar. E tenho certeza de que falaremos mais sobre eles em podcasts futuros.

 

Urânio

Certo, o que eu acrescentaria em cima de todas as coisas boas que você trouxe é, convidar o sofrimento. Porque sem sofrimento não crescemos. E tem uma frase que é “convidar o sofrimento para que ele vá embora”. Porque o sofrimento está lá, é apenas inconsciente. E também gosto, quando você diz, Bea, que o que mais tememos já aconteceu.

 

Beatrice

Sim, definitivamente encontrando nossa dor e trabalhando com ela. Para não gastarmos energia evitando a dor. Às vezes, é apenas a dor associada aos nossos padrões de tipo. Às vezes é um trauma precoce. E é importante notar quando você pode estar se concentrando em coisas que são, na verdade, distrações de sentir sua dor. Portanto, encontrar sua dor é apenas parte da jornada do herói e do processo psicológico.

 

Urânio

E agora é hora do top cinco.

 

Vinheta

Top cinco.

 

Urânio

Então, qual é o top cinco de hoje, Bea?

 

Beatrice

Hoje, o top cinco são os cinco tipos com menos raiva. Portanto, os tipos que tendem a dar menos atenção à raiva.

 

Urânio

Não é que eles sejam menos raivosos, é como se eles se apresentassem em seus padrões de personalidade como se fossem menos raivosos.

 

Beatrice

Então, não demonstrando muita raiva, é disso que estamos falando.

 

Urânio

Como a estratégia de mecanismo de defesa e a estrutura de personalidade.

 

Beatrice

Ok, então qual é o seu tipo número cinco de aparência menos raivosa?

 

Urânio

Meu número cinco é você Bea. Dois autopreservação.

 

Beatrice

Você está sempre me classificando abaixo do que eu mesmo.

 

Urânio

Eu acho que o dois auto preservação geralmente não está muito em contato com a raiva, como você mencionou antes, e é muito difícil para eles não serem legais e não estarem mais em contato com a tristeza. Talvez sejam os dois, entre os três dois, que estão mais em contato com a tristeza, o que às vezes os impedem de ficar um pouco mais bravos. E porque às vezes as estratégias são um pouco mais infantis ou apenas juvenis, eles não se permitem ficar com tanta raiva. Concorda?

 

Beatrice

Eu concordo.

 

Urânio

Você está com raiva pelo que eu acabei de dizer?

 

Beatrice

Se eu tivesse, eu te falaria?

 

Urânio

Não. Boa pergunta. Qual é o seu número cinco?

 

Beatrice

Meu número cinco é o seis autopreservação. Acho que os seis autopreservação realmente não se conectam com sua raiva porque têm medo da raiva de outras pessoas. E assim, eles tendem a não estar muito conscientes da raiva, tendem a ser afetuosos e amigáveis, eles experimentam uma espécie de ansiedade de separação como parte de seu medo subjacente. Eles querem aliados e protetores e se você quer atrair essas pessoas, é melhor não ficar com raiva. Ok, então o número quatro para você?

 

Urânio

Sete social. Eu acho que normalmente os sete sociais também tendem a ser vistos como legais, como pessoas boas. E pelo menos na maioria das sociedades, ser uma pessoa raivosa não é bom, em geral. Além disso, como sete, eles reformulam as coisas que não são tão agradáveis para serem melhores ou mais coloridas. E às vezes isso significa perder o contato com o que os faz se sentir mal. Embora às vezes, depois de passar algum tempo longe da raiva, os sete sociais possam explodir. Mas não é o padrão, geralmente eles parecem ser muito legais.

 

Beatrice

Então, para mim, meu número quatro, eu realmente fiquei em dúvida e não consegui decidir. Cinco autopreservação um autopreservação. Fiquei indecisa quanto ao um autopreservação porque, no fundo, acho que eles estão muito bravos. Mas se você perguntar a alguém que é um autopreservação, especialmente quem é novo no Eneagrama, ele geralmente dirá que não sente muita raiva. Então, eu acho que há uma grande proibição da raiva para o um autopreservação. Eles tendem a ser calorosos e amigáveis, e não tão cientes da raiva. Para o cinco autopreservação, acho que esse é um tipo que também tem medo de agressão e tende a não estar muito em contato com sua raiva e não quer realmente entrar em conflito com as pessoas. Portanto, tende a evitar a consciência.

 

Urânio

Pensarei nisso. Agora, para mim, meu número três é o nove sexual. Eu acho que os noves sexuais estão realmente dispostos a se fundir com os outros e seguir em frente, e especialmente com quem eles estão agora, e eles não questionam essa pessoa. Sabe, eles são gentis e meigos. Portanto, é difícil ver um nove sexual parecendo zangado, na minha opinião, mais difícil do que ver os outros dois subtipos de nove.

 

Beatrice

Então, para mim, meu número três é o sete social, por todas as razões que você disse, acho que eles tendem a ser muito otimistas, muito ensolarados, querendo causar uma impressão positiva e não incomodar outras pessoas. Eles têm uma visão de mundo muito idealista. Então, eu acho que eles tendem a não ter muita raiva em suas perspectivas, embora, como você disse, de vez em quando, isso definitivamente possa surgir. Então, número dois, para você?

 

Urânio

Um autopreservação, pelas razões que você mencionou antes. Mas acho que é ainda menos comum vê-los zangados. Porque existe ansiedade por estar com raiva e há um foco imediato em estar com raiva de si mesmo e não dos outros. E eles podem ser pessoas agradáveis de muitas maneiras diferentes. Mas nem sempre as pessoas sabem como são duras consigo mesmas. Eles estão muito ansiosos, mas ao mesmo tempo são vistos como compreensivos. Ou, se você não prestar muita atenção a eles.

 

Beatrice

Às vezes, sua raiva vaza, mas eles tendem a colocar uma grande tampa sobre ela.

 

Urânio

Eu os classificaria um pouco mais abaixo agora que estou falando, mas esse era o meu número dois.

 

Beatrice

Meu número dois é o dois autopreservação, eu, meu próprio tipo. Por muitos anos, eu diria, não tive raiva ou nunca ficava com raiva. E acho que também, como alguns outros tipos que mencionei até agora, tinha muito medo de que outras pessoas ficassem com raiva de mim. E acho que isso pode ser um grande motivador para se desligar inconscientemente de sua própria raiva. Então, entrei em contato com minha raiva mais recentemente, mas por muito tempo, eu diria que estava feliz, mas não com raiva.

 

Urânio

Qual é o seu número um, Bea?

 

Beatrice

Então, meu número um é nove e acho que também vou para o nove sexual. Eu meio que ia e voltava entre nove social e nove sexual. Então pensei, bem, o nove autopreservação também pode não ser muito raivoso, embora ela vaze um pouco mais quando eles parecem mais teimosos ou irritados. Mas acho que muitos noves sexuais, antes de trabalharem em si mesmos especialmente, podem ser muito doces e tímidos e não muito assertivos e certamente não muito zangados. Então esse foi o meu número um. E você?

 

Urânio

O seis autopreservação. Porque vejo que eles tendem a ser muito legais com as pessoas e, sabe, às vezes brincamos que eles podem se parecer com ursinhos de pelúcia. E não vai contra de jeito nenhum. Mas ouvindo você, acho que gostei mais da sua sequência. Vou revisar a minha.

 

Beatrice

É engraçado, eu estava pensando a mesma coisa. Isso me convenceu de que talvez eu devesse ter reordenado o meu, em retrospecto.

 

Urânio

É tudo uma questão de permanecer aberto e aprender. E definitivamente esperamos que você, que está nos ouvindo agora, esteja aprendendo e aproveitando nossos podcasts.

 

Beatrice

Este foi o podcast Eneagrama 2.0. Sou Beatrice Chestnut.

 

Urânio

E eu sou o Urânio Paes.

 

Beatrice

Junte-se a nós novamente na próxima vez, enquanto conversamos sobre todas as coisas do Eneagrama.

 

Urânio

Tchau.

 

Mulher

Clique em curtir para ajudar a divulgar nosso podcast.

 

Homem

Obrigado pelo seu tempo!

 

Vinheta

Eneagrama 2.0, descubra sua personalidade, Chestnut Paes Enneagram Academy. Qual é o seu tipo, qual é o seu subtipo, tanto que você pode aprender. Você pode ser incrível, vá em frente e se transforme. É para você e os outros crescerem e seguirem o fluxo. E para o planeta, deixe sua mente explodir. É da Bea e do Urânio, hora de você conhecer e ser o seu melhor com o Eneagrama 2.0. Psicologia, autodomínio, trabalho, relacionamentos, espiritualidade. Venha e participe do podcast, ah sim, vai ser divertido. Explore os desafios que a partir de agora você vai superar. Eneagrama 2.0. Sintonize, é a sua personalidade. Eneagrama 2.0 Chestnut Paes Enneagram Academy, Hey! Eneagrama 2.0 sintonize agora.

Enneagram 2.0 podcast

00. Conheça Seus Anfitriões

OUÇA O ORIGINAL EM INGLÊS

 

LEIA A TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS

Beatrice

Oi. Bem-vindo ao podcast Eneagrama 2.0. Eu sou Beatrice Chestnut.

 

Urânio

E eu sou o Urânio Paes.

 

Beatrice

E estamos muito felizes por você se juntar a nós em nosso primeiro episódio do Eneagrama 2.0.

 

Urânio

Sim, nosso podcast inaugural. – Estou muito animado. E você?

 

Beatrice

Sim. E estou muito feliz por estarmos lançando este novo empreendimento para trazer mais Eneagrama ao mundo.

 

Urânio

Sim, e definitivamente esperamos que você se beneficie e aproveite sua experiência com o Eneagrama 2.0.

 

Vinheta

Qual é o assunto hoje?

 

Beatrice

Sim, nossa intenção é falar neste podcast um pouco sobre nós mesmos, para nos apresentar a você, caso você ainda não nos conheça muito bem, nosso trabalho com o Eneagrama e o conteúdo que apresentaremos nas próximas semanas.

 

Urânio

É por isso que chamamos de episódio zero. E vamos começar.

 

Beatrice

Sim. Quando encontro alguém pela primeira vez no mundo do Eneagrama, sempre gosto de ouvir como essa pessoa chegou ao Eneagrama, como o descobriu e qual foi sua experiência. Então, talvez nós dois possamos compartilhar nossas histórias de origem.

 

Urânio

Ok.

 

Beatrice

Eu sei que nós dois estamos estudando o Eneagrama há muito tempo. Aprendi o Eneagrama em 1990. E acho que você aprendeu pouco depois disso, certo?

 

Urânio

1996, na verdade.

 

Beatrice

Sim, sim. Então, como você encontrou o Eneagrama pela primeira vez?

 

Urânio

Bem, eu tive uma aluna, porque já trabalhava como consultor organizacional na época, no Brasil. Porque sou brasileiro e venho de São Paulo. Mas na verdade eu dava aulas no Rio de Janeiro naquela época. E uma aluna minha comentou que trabalhava com o Eneagrama, porque eu estava falando sobre estilos e personalidades usando um outro sistema, que não é muito conhecido. Então, ela disse isso e eu me interessei pelas coisas que ela disse e fui ler alguns livros. O primeiro livro que li foi o de Helen Palmer que era em português, minha língua nativa. A propósito, desculpe meu inglês, acho que vamos fazer algumas coisas engraçadas como a Bea corrigindo meu inglês, enquanto conversamos aqui no podcast, certo Bea? Então eu descobri através daquela aluna, e então através de um livro, e então através de uma ótima professora no Brasil, Racily. E então, eu comecei a estudar e ler bastante, o que tem a ver com meu tipo e subtipo de Eneagrama, enquanto eu estava começando a ensiná-lo em alguns lugares, especialmente nos negócios, porque eu venho da área de negócios e gestão.

 

Beatrice

E você soube imediatamente era um cinco?

 

Urânio

No meu caso, Sim.

 

Beatrice

Era bastante óbvio.

 

Urânio

É, sabe, na verdade aquela aluna que eu falei primeiro sobre o Eneagrama me falou do cinco e aí eu falei: “Acho que sou eu”. E então li o primeiro livro, o livro de Helen. Fiquei muito surpreso, sabe, uma das reações que as pessoas às vezes têm é: esse autor conhece dentro da minha cabeça? Do meu coração e tudo mais? Então eu fiquei muito chocado com o que li. E foi óbvio para mim desde o início que o Eneagrama falava sobre algo mais verdadeiro do que o que outros modelos falavam. Na verdade, senti vergonha de estar usando aquele outro modelo que estava ensinando. E você? Qual a sua história?

 

Beatrice

Então, me deparei com o Eneagrama, meio que por acidente. Um amigo do segundo grau do colégio, seu pai foi um dos primeiros pioneiros do Eneagrama.

 

Urânio

Que se tornou um professor nosso, muito querido.

 

Beatrice

Sim, nós dois fomos orientados pelo Dr. David Daniels, que é psiquiatra em Stanford. E eu estava jantando uma noite na casa deles e o Dr. Daniels estava compartilhando sua paixão pelo Eneagrama. Ele descreveu isso como o chamado de sua vida, o que era um pouco incomum para um psiquiatra de Stanford se interessar por algo naquela época, relativamente desconhecido, algo chamado Eneagrama, esse símbolo antigo. Mas ele disse que achava que era de longe a melhor ferramenta de crescimento que já havia encontrado. E isso chamou minha atenção ali. E eu levei o livro de Helen Palmer para casa comigo, e ele sugeriu que eu poderia ser uma dois. Então, li o capítulo do tipo dois e, como você, fiquei absolutamente chocada com a precisão com que ele me descreveu. Todos esses detalhes sobre quem eu era. Estava ali mesmo. Em termos muito claros, mesmo as coisas que eu realmente não gostava em mim e que, provavelmente não teria admitido, estavam ali, em preto e branco.

 

Urânio

E você os admitiu imediatamente?

 

Beatrice

Bem, eu tive que pensar um pouco sobre isso. Mas, ao mesmo tempo, deu um pouco de trabalho e incentivo para admiti-los para mim mesmo. Mas foi incrível, eu imediatamente vi como era útil, porque era quase como se me ajudasse a ver pontos cegos e partes de mim que eu realmente não queria ver, sabe, de uma forma que foi muito boa para mim admitir.

 

Urânio

No meu caso, não é que eu não tenha admitido, mas na verdade, eu estava intelectualizando mais o que estava lendo. Você é uma dois e eu um cinco. Portanto, é semelhante ao seu processo de admitir isso lentamente.

 

Beatrice

Sim. E eu acho que é muito importante dizer, talvez de cara, que quando você encontra seu tipo de Eneagrama, nem sempre é uma experiência completamente positiva, certo?

 

Urânio

Se for ensinado da maneira certa.

 

Beatrice

Exatamente. Se você está sendo realmente honesto, se você está realmente encontrando o seu tipo, não deveria ser uma notícia 100% boa, certo?! Um amigo meu chama isso de “fator eca”. É meio difícil e vulnerável ler certas coisas sobre você que talvez sejam coisas que estão na sua sombra, a parte sua que você não quer reconhecer totalmente em si mesmo, porque isso não faz você se sentir bem.

 

Urânio

Sim. E estou muito feliz que as novas gerações hoje em dia estão mais abertas a esse tipo de abordagem de olhar para dentro e ir um pouco mais fundo. Eu realmente acho as pessoas atualmente tem uma fome real para obter mais autoconhecimento. E eu acho que é parte da razão pela qual o Eneagrama está explodindo em popularidade agora, definitivamente nos Estados Unidos. E de alguma forma em todo o mundo, em vários outros lugares. Por exemplo, estamos agora gravando este primeiro podcast no Egito, Cairo. Uma das cidades em que ensinamos, já que ensinamos em todo o mundo. Então, é muito emocionante testemunhar como isso está acontecendo.

 

Beatice

Sim, e acho que o Egito é um bom exemplo de um lugar em que, apenas nos últimos anos, houve um grande aumento no trabalho de Eneagrama e diferentes professores estão vindo aqui para compartilhar ideias. E, na verdade, uma das coisas é que conhecemos muitas pessoas diferentes. Portanto, é um ótimo exemplo de como o Eneagrama está realmente pegando em diferentes lugares do mundo. Essa é outra razão pela qual estou tão feliz por estar fazendo este podcast, porque acho que podemos falar mais sobre nossas intenções. Mas eu sei que, para nós, trata-se realmente de compartilhar nosso trabalho, compartilhar nossos pontos de vista sobre o Eneagrama, ajudar as pessoas a levarem qualquer estudo de Eneagrama que possam estar fazendo a um nível mais profundo.

 

Urânio

É, acho que ninguém quer mais do mesmo, né?! As pessoas estudam e obtêm informações de todos os tipos agora por meio da internet e em diversos canais. Então, esse é um dos nossos objetivos aqui no podcast Eneagrama 2.0, não é fazer mais do mesmo, é trazer algumas discussões muito interessantes, às vezes tópicos controversos, e fazer as pessoas pensarem sobre si mesmas, não apenas de maneiras positivas. Mas também queremos nos divertir, certo?

 

Beatrice

Exatamente. E eu acho que para nós, uma das coisas que é ótima sobre o fato de trabalharmos juntos é que estamos tão alinhados em torno da teoria do Eneagrama e do trabalho do Eneagrama de alta qualidade e garantindo que estamos sempre aplicando o Eneagrama de maneiras éticas, de maneiras que realmente funcionam. Mas também somos muito complementares em nossas habilidades, personalidades e experiências. Então, eu acho que realmente compartilhamos um senso de missão em torno de ajudar os ensinamentos do Eneagrama de alta qualidade a serem comunicados a mais pessoas. Porque acho que o Eneagrama pode ser um pouco perigoso, certo? Quando as pessoas o usam de maneiras, e às vezes de forma totalmente involuntária, elas ficam entusiasmadas com o Eneagrama. E elas podem não reconhecer, ou elas simplesmente podem não saber quando estão fazendo uma abordagem superficial.

 

Urânio

Representando alguns conceitos antigos que vieram de livros que não são atualizados, ou não entendendo realmente do que trata cada um dos nove tipos.

 

Beatrice

Verdade. Sim, e há muitas dimensões no sistema. Existem centros de inteligência, existem os tipos é claro, existem subtipos e instintos e o que o diagrama mostra sobre o próprio crescimento, como as flechas e as asas.

 

Urânio

E é tudo uma questão de transformação, não apenas falar sobre nossas personalidades. Você sabe, quando estudamos as nove personalidades, estudamos mais sobre quem não somos, e então quem podemos nos tornar. E isso tem a ver com o desenvolvimento psicológico e espiritual, no qual muitas pessoas estão realmente interessadas agora, dadas as coisas que estão acontecendo no planeta.

 

Beatrice

Exatamente. E acho que nós dois concordamos que o Eneagrama trata de crescimento e transformação. Que você precisa de uma boa informação sobre o Eneagrama como um mapa, mas a informação não é necessariamente importante por si só. É vital que, na medida em que você o aplica em sua vida, você use a ferramenta para a transformação e não como uma desculpa ou algo parecido. Tipo, “bem, sou dois e faço assim.” Mão, você é um dois e precisa aprender como você é, para que possa se desenvolver muito além disso. Porque, como sabemos, não somos nossa personalidade. Somos muito mais do que nossas personalidades, mas nos identificamos com elas.

 

Urânio

E às vezes justificamos o que fazemos com nossa personalidade. Ou posso olhar para você e dizer “você está fazendo isso porque é um dois” como acusação.

 

Beatrice

Sim, exatamente. Verdade. Então, o que queremos é ajudar as pessoas a entender o Eneagrama e como aplicá-lo. Tanto em termos de teoria de ponta, acho que uma das coisas sobre as quais falamos muito é como há tanto no Eneagrama, há tanta informação codificada nele. E estamos realmente evoluindo nossa compreensão disso agora. Acho que só entendemos realmente uma pequena porcentagem de tudo o que o Eneagrama contém. E assim, parte do que nos dedicamos a fazer é o desdobramento contínuo de novas informações, maneiras de entender o que é comunicado pelo Eneagrama, de formas que sejam utilizáveis e acessíveis para apoiar o crescimento e o desenvolvimento.

 

Urânio

Sim, exatamente. E é uma exploração contínua. E ainda assim, parece que muito já foi revelado com o que estudamos até agora. E quero mencionar Bea, que quando decidimos chamar o podcast de Eneagrama 2.0., e temos um workshop com o mesmo nome, foi porque vemos isso como uma atualização do que você e eu costumávamos fazer há muitos e muitos anos. Como se precisássemos realmente nos atualizar em novas teorias e novas formas de ensino. E eu não sei você, mas por um lado, estou muito feliz que o Eneagrama esteja se espalhando do jeito que está, mas por outro, às vezes um pouco preocupado com coisas que leio na internet, principalmente, e nas redes sociais. Porque às vezes as pessoas realmente não sabem do que estão falando.

 

Beatrice

Exatamente. Então, em parte, podemos estar aqui para corrigir o registro às vezes, certo? E para desafiar algumas ideias que podemos considerar superficiais. E para isso, acho que nossa intenção é sempre ser muito respeitosos. Não se trata de pessoas, não se trata de não respeitar as outras pessoas e o fato de que todos têm direito à sua opinião. Mas, à luz de algumas das opiniões que podem ser divulgadas, e às vezes em um tom muito autoritário, estamos aqui para apresentar nossos pontos de vista para contestar isso. E, novamente, sempre com o intuito de promover o melhor aproveitamento possível do Eneagrama. Nunca dizer que somos donos da verdade, nunca criticar ninguém. Essa nunca será nossa intenção. Mas queremos dizer quando achamos que há uma abordagem que funciona melhor do que outra.

 

Urânio

Sim, essa é nossa opinião e nossa experiência. Não estamos dizendo, como você disse, que somos donos da verdade. E, ao mesmo tempo, acho que temos um dever com o Eneagrama. E quando digo “nós”, digo todos os professores, de trazer o que realmente pensamos e contrastar, comparar. Porque estamos aqui por causa de algo maior do que nós. Você sabe, o Eneagrama às vezes parece apenas um Patrimônio da Humanidade e um desdobramento e não exatamente uma invenção, mas sim uma descoberta de uma verdade maior.

 

Beatrice

Verdade. E você falou sobre a responsabilidade dos professores de Eneagrama, que eu acho grande. E acho que uma grande parte dessa responsabilidade também está em fazer o que dizem. Então, em outras palavras, se você é alguém que ensina o Eneagrama ou alguém que tem um papel ativo na promoção do Eneagrama, é muito importante que você o use em você mesmo. Não é? E eu sei que você e eu nos dedicamos a isso. E estaremos nos usando como exemplos e contando sobre nosso próprio trabalho.

 

Urânio

E o nosso relacionamento como amigos.

 

Beatrice

O que também é uma fonte de aprendizado. Mas também quero mencionar, creio eu, a responsabilidade dos entusiastas do Eneagrama. Porque eu acho que também queremos sugerir que os entusiastas do Eneagrama têm a responsabilidade de observar as fontes das informações do Eneagrama que estão obtendo e falando. E sempre, se eles se dedicam ao Eneagrama, para realmente entender quais informações estão obtendo, de onde elas vêm. Para que também possam desempenhar um papel no incentivo aos melhores usos possíveis.

 

Urânio

E honrar o sistema que não é apenas profundo e útil, mas também sagrado. Agora, por outro lado, você e eu não somos contra espalhar a palavra e torná-la mais popular, certo, chegando a todos os públicos.

 

Beatrice

Verdade. E isso está acontecendo de maneiras tão incríveis hoje. Quero dizer, muitas pessoas que seguem pessoas no Instagram, as pessoas estão falando sobre isso de maneiras muito inovadoras, como músicas que estão sendo escritas sobre o Eneagrama. Para mim, acho maravilhoso ver isso. Mas eu me pergunto, especialmente para as pessoas que são novas no Eneagrama, ouvindo este podcast, eu me pergunto se seria bom falar um pouco sobre o que vemos como o propósito do Eneagrama. Ou como o Eneagrama pode realmente ajudar as pessoas. Tipo, por que se interessar pelo Eneagrama?

 

Urânio

O que você acha?

 

Beatrice

Bem, eu acho que o Eneagrama tem raízes antigas. Essa é minha opinião, nem todo mundo compartilha. Mas acho que vem, não sabemos realmente de onde vem, mas provavelmente tem milhares de anos. Eu acredito que veio através do Egito, que é uma das razões pelas quais é emocionante estar aqui, e vir aqui algumas vezes por ano, todos os anos.

 

Urânio

Ensinando com nosso amigo Abdul-Rahman.

 

Beatrice

Sim. E é muito, muito antigo. Acredito que tenha raízes profundas em algumas das tradições filosóficas mais valiosas e sábias do mundo, as tradições de sabedoria. Mas acho que é provavelmente a melhor ferramenta disponível para realmente ajudar as pessoas a acordar. E muito do ensino por trás do Eneagrama vem de Gurdjieff, que foi um místico armênio que viveu no início do século 20, final do século 19, e que nos ensinou muito do que sabemos sobre o significado do próprio símbolo do Eneagrama. E há um programa de trabalho pessoal conectado a ele, ao qual faremos referência à medida que avançarmos, esclarecendo para as pessoas. Acho que uma das coisas que é importante lembrar é que, de certa forma, estamos dormindo. Isso é parte da condição humana, pensamos que estamos despertos e conscientes ao longo de nossas vidas. Mas, na verdade, vivemos em uma espécie de sono desperto, temos hábitos mecânicos, somos máquinas, como disse Gürdjieff. Mas somos máquinas especiais, porque somos máquinas que podem despertar e perceber que são máquinas. Faz parte do propósito humano, eu acredito, despertar para nossas capacidades superiores. E acho que o Eneagrama nos ajuda a ver isso de uma forma que quase nenhuma outra ferramenta que eu consigo pensar faz, da maneira que ele faz.

 

Urânio

Sim. Gürdjieff chamava as nove personalidades de “estado-máquina do coração e da mente”. Maneiras que nos limitamos de um espectro muito maior de vida e possibilidades. Ele falava sobre a evolução possível para o homem, em que a primeira evolução é tornar-se humano. E então, depois de nos tornarmos humanos, precisamos nos tornar espirituais. Eu acho Bea, que é totalmente possível ter um desenvolvimento interno sólido e profundo sem o Eneagrama. Eu acho que muitas pessoas fazem isso, quando elas fazem psicoterapia de boa qualidade e também trabalho espiritual. Agora, por que o Eneagrama é útil? Acho que, como Helen Palmer costumava dizer ou ainda diz, ele nomeia os principais obstáculos para chegarmos lá. E vejo que serve como um atalho tremendamente útil em nossa busca. Você sabe, este trabalho sagrado, o trabalho interior é o mais difícil de todos e leva uma vida inteira. E às vezes parece que uma vida inteira não é suficiente. Se não tivermos atalhos, não iremos muito longe.

 

Beatrice

Sim, sou psicoterapeuta por formação. Eu trabalho com o Eneagrama há muito tempo como psicoterapeuta e, se você pensar em alguém que começa uma jornada tentando se compreender em um nível mais profundo, é tipo: “por onde começar”; Mesmo se você for inteligente o suficiente para ir à terapia para ser apoiado em seu processo de autodesenvolvimento, pode demorar um pouco para descobrir: “ok, como faço para sair do que estou vivenciando na minha vida diária para chegar àquilo que realmente importa, aquilo em que devo prestar atenção, entender sobre mim para realmente crescer? ”. E eu acho que o Eneagrama apenas ilumina padrões habituais que tendem a ser invisíveis, porque eles começaram cedo, são tão familiares e confortáveis, tão habituais, que é como o ar que respiramos, nós simplesmente não os vemos. E simplesmente não percebemos que outras pessoas têm outras visões de mundo completamente diferentes da nossa, e é por isso que às vezes podemos pensar: “por que essa pessoa está vendo isso de forma tão diferente de mim?”. E acho que o Eneagrama fornece um guia incrível para ajudá-lo a entender: aqui estão os padrões que você adormeceu, que funcionam um pouco como uma espécie de programação. É como se você estivesse programado de certas maneiras, e é a sua programação, então você não vê a programação e não reconhece que opera de acordo com uma espécie de modo padrão. E o que você realmente precisa é entender mais o que está acontecendo. E que esse modo padrão é uma espécie de sistema autolimitante. E que você está limitado de maneiras que você não vê. Mas, uma vez que você vê isso, e o Eneagrama te ajuda a ver isso, você pode crescer muito além disso.

 

Urânio

Sim, sim. Então, eu definitivamente concordo com tudo o que você acabou de dizer, acho que é algo tão lindo ver como as pessoas começam sua jornada interior quando conhecem o Eneagrama. Acho que é um bom começo por causa da sua excelente precisão, exatidão e também profundidade. Agora, também vejo o quanto isso ajuda as pessoas que já trilharam um caminho. E quando chegam ao Eneagrama, elas se concentram mais. Então, o Eneagrama é uma forma de saber o que vem a seguir no nosso desenvolvimento, em geral, e também por tipo. Temos nove tipos no Eneagrama. A palavra Eneagrama vem do grego “ênea” nove e “grama” um desenho ou símbolo. Então, o símbolo de nove. E você mencionou Gürdjieff. Uma das coisas que me entusiasma são nossos estudos para tentar combinar o Eneagrama mais antigo, o Eneagrama de processo, com a tipologia de personalidade, que a maioria das pessoas conhece hoje em dia. E essas são duas dimensões muito importantes do Eneagrama que foram separadas. Na verdade, me perturba que as pessoas que conhecem os nove tipos não vão estudar Gürdjieff e todo o trabalho brilhante que ele fez, ou simplesmente não sabem o suficiente. Enquanto muitos “Gurdjieffianos”, por assim dizer, são contra a tipologia pensando que ela nunca poderia funcionar. E é assim: “não sei e não gosto muito”, sabe?

 

Beatrice

Exatamente. Então eu acho que uma das coisas que vamos realmente focar muito é: falar não apenas sobre os nove tipos e subtipos e os diferentes aspectos do Eneagrama da personalidade, mas também falar sobre o próprio símbolo do Eneagrama. Gürdjieff disse que era um símbolo de movimento perpétuo. Ele disse, “se você sabe ler o Eneagrama – e é claro, quase ninguém o faz hoje – isso torna os livros e bibliotecas totalmente desnecessários”.

 

Urânio

Exatamente. E ele disse “é o símbolo de tudo e de todos”.

 

Beatrice

Verdade. Então, vamos explorar isso também. Exploraremos todas as diferentes dimensões do Eneagrama que ajudam as pessoas a entender o símbolo e o que o torna um sistema tão eficaz e poderoso. E também as especificidades dos tipos e subtipos de Eneagrama e porque as pessoas fazem o que fazem.

 

Urânio

Sim. E ao mesmo tempo, seremos muito práticos e conversaremos sobre coisas muito interessantes. Principalmente relacionamentos e como esses nove tipos atuam no mundo.

 

Beatrice

Vamos fazer uma pequena pausa.

 

Mulher:

Se você gostou deste podcast, visite www.cpenneagram.com para obter muito mais conteúdo sobre Eneagrama. O podcast Eneagrama 2.0 vai ao ar às quintas-feiras alternadas, em todas as principais plataformas. Fique ligado para aprender mais sobre você e os outros. Você já se inscreveu no canal de Bea e Urânio no YouTube? Vá ao YouTube, procure por Chestnut Paes, clique em curtir e inscreva-se.

 

Vinheta

Este é o podcast Eneagrama 2.0.

 

Beatrice

Eu me pergunto se seria bom compartilhar um pouco mais sobre nossas origens e, especialmente, como isso nos levou ao trabalho que fazemos hoje com o Eneagrama, por meio de nossa escola de Eneagrama, a Chestnut Paes Enneagram Academy e nossa plataforma online Chestnut Paes online, apenas para que as pessoas saibam um pouco sobre quem somos. Só para que a pessoa que está nos ouvindo possa entender de onde viemos e de que experiência estamos tirando as coisas sobre as quais falaremos nesta podcast.

 

Urânio

Verdade. Então, você disse que é psicoterapeuta e eu venho de áreas de negócios e gestão. Venho trabalhando como consultor organizacional por mais de 20, 25 anos da minha vida. Mas o Eneagrama logo se tornou realmente central em tudo o que fiz. Comecei a estudar mais do que qualquer outra coisa. E então fui para os Estados Unidos, comecei a estudar com os autores que eu costumava ler. E eventualmente eu estava trabalhando apenas com isso como consultor organizacional. Então eu comecei a ensinar os treinamentos de Palmer & Daniels e todos os outros treinamentos que comecei a desenvolver, coisas que se desdobraram, às vezes intuitivamente, conectando os pontos de coisas diferentes que eu estava tendo contato. Porque junto com o Eneagrama, comecei minha busca interior em diferentes escolas de sabedoria. Fiquei um bom tempo em uma escola fazendo diferentes tipos de meditações, depois fui aluno da escola Gurdjieffiana, depois passei alguns anos também estudando Sufismo. Então, sempre foi algo conectado a um trabalho profundo para mim. Agora, eu acho que isso me levou a esta parceria com você porque temos uma visão muito semelhante, de que tudo sobre a transformação. E na Chestnut Paes Enneagram Academy também é assim. Então, eu acho que de maneiras diferentes, você e eu não queremos fazer workshops ou retiros, queremos fazer processos de desenvolvimento, para facilitar o desenvolvimento dos nossos alunos.

 

Beatrice

Bem, queremos fazer workshops e retiros sim.

 

Urânio

Mas quero dizer não é apenas isso, algo temporário, mas são processos de desenvolvimento. E é por isso que criamos nossa escola, na qual ensinamos juntos, trazendo diferentes contribuições que você e eu temos. E temos o que chamamos de Programa de Maestria Pessoal e Programa de Certificação Profissional, com vários retiros e workshops, mas também com colegas nossos que fazem coaching e mentoria individualmente, além de diferentes tipos de estudos.

 

Beatrice

Sim, eu acho, em outras palavras, que somos muito dedicados a ajudar as pessoas a levar seu trabalho com o Eneagrama a um nível mais profundo, pessoalmente, e também ajudar os profissionais que ensinam o Eneagrama, que usam o Eneagrama em sua prática profissional, terapeutas, treinadores, líderes, pessoas que trabalham em RH de organizações, a levar seu trabalho de Eneagrama a um nível mais profundo.

 

Urânio

É muito sobre a próxima etapa, o próximo nível.

 

Beatrice

Verdade. E eu comecei na academia. E então, por causa do Eneagrama, decidi voltar a estudar psicologia e me tornar psicoterapeuta. Portanto, eu conhecia o Eneagrama antes de aprender psicologia e vi tudo o que aprendi através das lentes do Eneagrama. E parece que vejo o Eneagrama quase como uma grande teoria do desenvolvimento psicológico e espiritual. E depois de me tornar um psicoterapeuta, gradualmente migrei para fazer mais coaching e consultoria de negócios. Então, você e eu compartilhamos essa parte de nossa experiência, embora você tenha sido um consultor de desenvolvimento organizacional por muito mais anos do que eu. Então comecei gradualmente a fazer mais workshops, especialmente depois que escrevi meu primeiro livro – O Eneagrama completo. E então o segundo livro, Os nove tipos de liderança. E então, agora estou realmente emocionada por estar fazendo mais e mais esse trabalho mais profundo com as pessoas, tanto em suas vidas pessoais, ajudando-as a se compreenderem em um nível mais profundo, ajudando-as a prosseguir em suas jornadas de crescimento. Mas também ajudando terapeutas, treinadores e outros tipos de profissionais a aprenderem a usar o Eneagrama com mais habilidade e confiança. Então é a isso que estamos profundamente dedicados. E acho que outra coisa que também estamos fazendo, ao mesmo tempo, que dá suporte a tudo isso, é desenvolver mais conteúdo de Eneagrama. Realmente desenvolver a teoria.

Eu acho que, pelo Eneagrama não ser uma disciplina acadêmica, às vezes o que acontece, na minha experiência, e você me diz o que pensa, é que: Há um bom professor, que desenvolve uma parte da teoria, e simplesmente para por ali. Sabe, eles têm um bom curso e estão tendo boas experiências com clientes. E eles simplesmente param por aí. Porque, novamente, não é uma disciplina acadêmica, então nem sempre há o objetivo de se aprofundar. É mais como, “Ok, estou fazendo algo que está funcionando, vamos continuar com isso”. Considero que viemos com uma mentalidade de desenvolvimento real quando se trata do trabalho em si, usamos o Eneagrama para promover o trabalho interno, que é o nosso objetivo. E acho que parte do que faremos é realmente nos concentrar muito em como aplicar o Eneagrama de novas maneiras. Se essas novas formas funcionarem melhor, como entender o próprio símbolo do Eneagrama, os tipos, os subtipos, os instintos, como tudo se encaixa. E realmente desafiar, talvez ideias antigas que possamos pensar que estão ultrapassadas, ou apenas que existem maneiras melhores e abordagens melhores. Afinal, o mapa do Eneagrama só é bom quando é aplicado. Não se trata apenas de descrição ou diagnóstico. Trata-se de usá-lo de maneiras práticas para transcender sua personalidade, para manifestar seus potenciais mais elevados, para realmente desenvolver uma consciência superior.

 

Urânio

Sim, é disso que se trata. E às vezes acho que você, que está nos ouvindo agora, nos verá discutindo aspectos da teoria, não necessariamente estaremos de comum acordo, embora concordemos muito na grande maioria das coisas atualmente. Mas Bea e eu tentamos continuar explorando o sistema. E eu acho Bea, que conferências de Eneagrama que existem em todo lugar ajudam, quando pessoas e professores compartilham conhecimento. Mas estou particularmente animado com a possibilidade de a internet se tornar um canal de boas trocas e não apenas coisas superficiais que às vezes vemos. Agora, acho que é útil também dizer, no que diz respeito à nossa biografia, que você e eu fomos membros do conselho da Associação Internacional de Eneagrama por seis anos juntos.

 

Beatrice

Então, é assim que nos conhecemos.

 

Urânio

Na verdade, você se tornou presidente por dois anos e eu também fui presidente global por outros dois anos. E tivemos a oportunidade de ver como o Eneagrama poderia crescer globalmente. Agora, como eu disse Bea, eu sou do Brasil, de São Paulo, mas agora moro em Londres com minha esposa e filhos, desde 2016. E você é de São Francisco. Agora, você nasceu em Palo Alto…

 

Beatrice

Eu nasci em Palo Alto. Eu vivo na California. Eu morei na Califórnia a maior parte da minha vida. Então, sim, sou dos Estados Unidos.

 

Urânio

E parece que você participou das conferências de Eneagrama desde a primeira.

 

Beatrice

Sim, a primeira conferência de Eneagrama aconteceu em 1994. E eu estava lá. Então, eu estou na comunidade há muito tempo. E eu acho que uma das coisas que realmente gostamos é a criação de um senso de comunidade. E acho que é uma das coisas que estamos tentando fazer com este podcast. E uma das coisas que tentamos fazer em nosso trabalho, certamente, com nossa escola de Eneagrama. Então, sim, eu acho que desenvolvemos uma verdadeira amizade por meio de nossa dedicação ao Eneagrama e por meio de nossa visão comum de usá-lo para promover uma maior conscientização no mundo.

 

Urânio

Sim, e é ótimo saber que não somos apenas parceiros de negócios e professores, mas também amigos. Primeiramente amigos.

 

Beatrice

E acho que compartilhamos um valor muito importante no uso do Eneagrama para o próprio crescimento pessoal. Usaremos exemplos de nossa própria vida, certamente. Em parte, porque são provavelmente os exemplos mais vívidos, já que os vivemos, mas também da nossa amizade e da nossa parceria comercial. Então acho que esse será um ingrediente do podcast.

 

Urânio

E isso não significa que nós, você e eu, estejamos evoluídos ou totalmente evoluídos agora. Talvez possamos ajudar nosso público aqui neste podcast compartilhando um pouco de nossas falhas.

 

Beatrice

Sim e muito! E, novamente, acho que o Eneagrama, mais do que qualquer outra coisa, é útil para olhar para a sombra. O que nem sempre pode ser fácil, mas…

 

Urânio

Você tem sombra Bea?

 

Beatrice

Ah, eu? Sim, claro.

 

Urânio

Você acha que eu tenho sombras?

 

Beatrice

Acho que todos nós temos sombras.

 

Urânio

Eu tenho muitas.

 

Beatrice

Mas acho que ajuda se estivermos olhando para eles juntos, porque assim sabemos que não estamos sozinhos.

 

Urânio

Não podemos fazer esse trabalho sozinhos, como disse Gurdjieff. E ter outras pessoas nos dando feedback, e até mesmo grupos de autodesenvolvimento, é muito útil, às vezes essencial.

 

Beatrice

Então, por que não falamos um pouco sobre nossa visão para o podcast e talvez uma prévia de alguns tópicos futuros?

 

Urânio

Qual é a sua visão para o nosso podcast, Bea Chestnut?

 

Beatrice

Bem, eu acho que é uma maneira de pegar o trabalho que estamos fazendo em workshops, retiros e o conteúdo online que estamos desenvolvendo e comunicá-lo de uma maneira diferente, para um público mais amplo. E ter algumas discussões interessantes sobre a teoria do Eneagrama, aplicações do Eneagrama, sobre como entender este sistema notável. Também teremos algumas entrevistas com líderes mundiais do Eneagrama e falaremos sobre alguns tópicos bem interessantes. Mas antes de entrarmos nos tópicos, qual é a sua visão? O que você acrescentaria ao que eu disse?

 

Urânio

Eu diria que é a nossa contribuição para envolver pessoas mais interessantes na discussão sobre o autodesenvolvimento usando o Eneagrama. E então, como você mencionou um pouco antes, temos a Chestnut Paes online, ou CP online, que veio de outro projeto, o Mundo Eneagrama, e que é uma plataforma online com muito conteúdo que as pessoas podem querer verif…

 

Beatrice

Verificar!

 

Urânio

Isso! Obrigado por corrigir meu inglês.

 

Beatrice

Sabe, sempre hesito em corrigir o seu inglês porque parece que estou sendo crítica e não estou de forma alguma, porque você fala três línguas e eu só falo uma, então…

 

Urânio

Mas ainda assim você se diverte me ouvindo.

 

Beatrice

Sim! Acho divertido a maneira como você expressa as coisas. E acho isso meio fofo, o que é mais um motivo pelo qual é difícil corrigi-lo.

 

Urânio

Mas eu realmente gosto quando você faz isso porque eu aprendo. Como um bom cinco social. Mas voltando ao CP online. Temos muito conteúdo lá, tanto meu quanto seu. Essa é nossa maneira de construir uma comunidade e reunir as pessoas para um aprendizado profundo. Mas tudo começa com este podcast e também nosso canal no YouTube, com vários materiais introdutórios. Embora este podcast seja para iniciantes e para alunos mais avançados.

 

Beatrice

Sim, nosso objetivo é ter conversas entre nós e com outras pessoas que sejam envolventes e estimulantes, e realmente aprofundar o interesse das pessoas no Eneagrama, ajudá-las a levar o que estão fazendo a um nível mais profundo. Então, alguns dos tópicos que cobriremos, acho que vamos começar com alguns dos fundamentos da teoria do Eneagrama, caso as pessoas estejam aprendendo o Eneagrama por meio deste podcast pela primeira vez, ou sejam novos no Eneagrama. Mas, novamente, sempre tentaremos fazer isso de uma forma em que adicionamos algo novo ou com mais profundidade. Começaremos falando sobre os três centros de inteligência. O fato de que somos seres com três cérebros. E falaremos sobre os nove tipos e, em seguida, falaremos sobre os instintos e os subtipos. Falaremos sobre relacionamentos, como o Eneagrama pode ajudar a melhorar seu relacionamento, já que todos nós queremos que isso aconteça! Todos nós queremos relacionamentos melhores. E falaremos sobre o Eneagrama e o Myers Briggs, que eu sei que muitas pessoas estão interessadas. Que outros tipos de coisas compartilharemos?

 

Urânio

Eu acho que as aplicações na vida, no trabalho e na dimensão da essência, nosso Eu superior, e quem nós realmente somos quando apenas abaixamos a energia da própria personalidade.

 

Beatrice

Sim, uma das coisas que você me ensinou é que quando realmente nos desenvolvemos e realmente crescemos, somos na verdade o oposto de quem somos na personalidade. É por isso que acho que alguns dos estereótipos que se desenvolvem em torno dos tipos do Eneagrama podem ser um pouco perigosos, porque é quase como se prendesse as pessoas a um nível inferior de consciência. E pode desencorajar o crescimento real, por exemplo, quando as pessoas começam a mudar, e elas realmente se tornam muito diferentes. Claro, mudar pode ser difícil, mas é definitivamente muito possível, especialmente quando você está usando o mapa do Eneagrama da maneira como ele pode ser usado.

 

Urânio

E é por isso que você e eu temos nosso modelo de níveis de consciência como algo muito central.

 

Beatrice

E isso é muito novo e vamos compartilhar em algum momento em breve, porque acho que as pessoas vão ficar muito animadas com isso, ele é baseado no próprio Eneagrama. Vamos terminar cada podcast com uma lista dos “top cinco”. Esta foi sua ideia, então por que você não descreve o que é o Top cinco e então faremos o Top cinco de hoje?

 

Urânio

Sim. Top cinco!

 

Vinheta

Top cinco!

 

Urânio

O Top cinco para nós, Bea, é uma maneira de compartilhar ideias sobre os cinco mais qualquer coisa do Eneagrama. Por exemplo, podemos dizer os tipos ou subtipos mais felizes, ou aqueles que têm mais melancolia ou raiva. Sim, teremos Top cinco em cada podcast. E a ideia surgiu porque gosto de te provocar com suas ordens da vida, e eu não sou tanto assim.

 

Beatrice

Ele adora lançar as coisas em mim bem quando eu menos espero.

 

Urânio

E isso se deve a nossos instintos e subtipos, não aos nossos tipos, como compartilharemos em outro momento. É por isso que sugeri que não falemos sobre o que achamos que são os Top cinco. Nós concordamos de antemão sobre o tema, você pensa sobre ele, eu penso sobre ele, e então o contrastamos ao vivo. Então, eu não sei quais são suas respostas do Top cinco, mas qual é o Top cinco de hoje Bea?

 

Beatrice

Eu também não sei quais são suas respostas. Mas hoje vamos falar sobre as Top cinco coisas que nos entusiasmam sobre este podcast. Os cinco principais motivos pelos quais estamos entusiasmados com o lançamento deste novo podcast Eneagrama 2.0. Então vamos, você quer ir primeiro? Ou eu deveria?

 

Urânio

Você pode ir primeiro. Então, qual é o cinco?

 

Beatrice

Então, o número cinco para mim é que adoro falar sobre o Eneagrama. Eu poderia falar sobre isso o dia todo. Às vezes, as pessoas me perguntam sobre o Eneagrama nas festas e depois se desculpam imediatamente, dizendo: “Ah, você provavelmente não quer falar sobre o Eneagrama. Você fala disso o tempo todo”.  Mas eu poderia falar sobre o Eneagrama o dia todo e não me cansaria. Então, eu adoro falar. E você? Qual é o seu número cinco?

 

Urânio

Meu número cinco é que fazer este podcast é uma coisa nova e legal para mim. Estou aprendendo alguns aspectos da tecnologia e coisas diferentes enquanto converso com você. Então, é sobre aprender, e aprender é uma das coisas mais importantes da minha vida. Eu não sei por que, por que você acha?

 

Beatrice

Porque você é um cinco social.

 

Urânio

Então, qual é o número quatro para você?

 

Beatrice

O número quatro é que é outra maneira de expressar minha paixão e minha profunda dedicação ao trabalho de crescimento pessoal. É uma forma de alcançar mais pessoas, de acordar mais pessoas e basicamente promover uma consciência mais elevada no mundo, que é o que eu vejo talvez como minha missão superior. Se cada um de nós individualmente está fazendo um esforço para ter uma consciência mais elevada, para se tornar mais autoconsciente, isso torna o mundo todo mais consciente.

 

Urânio

Amei. Meu número quatro é que por meio do podcast, é possível espalhar o anagrama em todo o mundo. Porque você e eu decidimos ser internacionais, e ensinar em todos os continentes, como já estamos fazendo. Mas também espalhar o Eneagrama em diferentes facetas do sistema, diferentes aspectos e dimensões dele, isso realmente me emociona.

 

Beatrice

Essa é boa. Número três. Eu estou animada para compartilhar um pouco do que fazemos e o que apendemos fazendo nossos workshops e retiros presenciais. Recentemente, percebi que muito do que fazemos ao tentar ajudar as pessoas a usar o Eneagrama em seu crescimento pessoal, quando trabalhamos diretamente com as pessoas, é que geralmente curamos traumas. Estamos ajudando as pessoas a entender como seu tipo do Eneagrama é uma estrutura defensiva que as ajudou a sobreviver, mas também as preveniu de trabalhar alguns traumas. E se elas puderem enfrentar algumas de suas principais feridas e dificuldades, poderão experimentar uma enorme cura e liberação. Elas podem realmente ter menos estresse e ansiedade em suas vidas. E todas as diferentes coisas que aprendemos sobre o Eneagrama e o processo de nascimento humano. Estou animada para levar isso a um público mais amplo e ajudar as pessoas a ver tantas coisas diferentes que o Eneagrama pode trazer.

 

Urânio

Verdade. Sim. Meu número três é que estou fazendo isso com você, Bea. É muito mais divertido e agradável fazer isso com você do que sozinho.

 

Beatrice

Esse é apenas o número três? Isso pode nos causar problemas.

 

Urânio

Ok, acho que agora sei o que é o seu dois ou um?

 

Beatrice

Falaremos disso depois.

 

Urânio

Mas está no top três, viu? Para mim, é muito emocionante estar fazendo isso com você.

 

Beatrice

Está certo.

 

Urânio

Qual é o seu número dois?

 

Beatrice

Posso ficar brava com você quando chegar ao número um. Ok, para mim, o número dois é que estou entusiasmada com a construção de uma comunidade mais ampla. Uma das coisas que adoro no Eneagrama é que conheço pessoas incríveis por meio de conferências, pessoas que vêm aos nossos workshops e treinamentos. E as pessoas que amam o Eneagrama são geralmente interessantes, muito profundas e dedicadas ao seu próprio crescimento e desenvolvimento. Eu estou sempre animada com as pessoas que encontro e estou muito feliz por estar construindo uma comunidade mais ampla de pessoas que estão estudando Eneagrama e crescendo de forma positiva.

 

Urânio

Sim. E para mim, meu número dois é que parece que estamos fazendo algo bom para o planeta. O planeta está muito necessitado e dedicar algum tempo para fazer isso, usar este sistema incrível que é o Eneagrama, me faz sentir bem e fazer um pouco do que posso contribuir.

 

Beatrice

Primeiro, não estou ofendida por você colocar o planeta acima de mim, tudo bem. Mas meu número um é que adoro conversar com você. E adoro trabalhar com você. E adoro fazer parceria com você, e esse importante trabalho que fazemos. E acho que será divertido para nós ter conversas focadas em coisas importantes que queremos compartilhar com as pessoas.

 

Urânio

Eu também adoro isso Bea. Será um prazer. Pois é um grande prazer ensinar junto com você. Nos divertimos muito. E temos tantas histórias para contar. Não podemos falar de todas elas.

 

Beatrice

E algumas são um pouco dolorosas. Mas é tudo sobre a jornada de crescimento.

 

Urânio

E meu número um é algo que venho aprendendo no passar dos anos, eu trocaria meu número um pelo dois. Então, ainda mais importante do que o planeta para mim é uma transformação interior individual para você que está nos ouvindo. Mas falando de Eneagrama de transformação e não o Eneagrama de rotular as pessoas, e suas personalidades. Isso é o que mais me excita. Compartilhar com as pessoas como o Eneagrama é uma ferramenta de desenvolvimento. E às vezes dizemos que não é apenas horizontal, mas também vertical em níveis de consciência e como isso pode ser o trabalho de nossa vida. “O trabalho”, como Gürdjieff costumava dizer, a transformação interior. E a melhor coisa que cada um de nós pode fazer pelo planeta é nosso próprio trabalho interior.

 

Beatrice

Verdade. E, acho que vamos trazer novas ideias para você sobre como exatamente fazer esse trabalho interior. E, com sorte, novas ideias, exemplos, novas aplicações, pois o trabalho começa com você. Então, quando cada um de nós está fazendo seu trabalho, é uma maneira de inspirar todas as pessoas ao nosso redor. Gosto dessa. E não ficarei ofendida com o planeta e com o ouvinte.

 

Urânio

Você está fazendo seu trabalho.

 

Beatrice

Sim, sim. Estou trabalhando no orgulho do dois e a necessidade de ter que ser o número um.

 

Urânio

Sim, e acho que me fez pensar se ainda estou muito focado nas minhas abstrações.

 

Beatrice

Tudo é material para o processo de crescimento interno. Até o Top cinco.

 

Urânio

É por isso que mal posso esperar pelo próximo podcast Bea.

 

Beatrice

Sim. Ok, isso é tudo para este podcast. E estamos realmente felizes por você se juntar a nós. Estamos muito entusiasmados por iniciar este novo empreendimento. E esperamos que você se junte a nós em nossos próximos episódios. Então, este foi o podcast do Eneagrama 2.0. Sou Beatrice Chestnut.

 

Urânio

Eu sou Urânio Paes.

 

Beatrice

Junte-se a nós no próximo episódio, enquanto conversamos sobre todas as coisas do Eneagrama.

 

Urânio

Muito obrigado pela atenção.

 

Mulher:

Clique em curtir para ajudar a divulgar nosso podcast.

 

Vinheta

Eneagrama 2.0, descubra sua personalidade, Chestnut Paes Enneagram Academy. Qual é o seu tipo, qual é o seu subtipo, há tanto que você pode aprender. Você pode ser incrível, vá em frente e se transforme. É para você e os outros crescerem e seguirem o fluxo. E para o planeta, deixe sua mente explodir. É da Bea e do Urânio, hora de você conhecer e ser o seu melhor com o Eneagrama 2.0. Psicologia, autodomínio, trabalho, relacionamentos, espiritualidade. Venha e participe do podcast, ah sim, vai ser divertido. Explore os desafios que a partir de agora você vai superar. Eneagrama 2.0. Sintonize, é a sua personalidade. Eneagrama 2.0 Chestnut Paes Enneagram Academy, Hey! Eneagrama 2.0 sintonize agora.